Onde sequestros são comuns

No Nordeste da Nigéria, a atuação de diversos grupos extremistas resulta em violência e muitos sequestros

Enquanto o mundo luta contra a pandemia da COVID-19, as pessoas no Nordeste da Nigéria também enfrentam outra ameaça muito iminente, os sequestros. A análise de perseguição religiosa por gênero da Portas Abertas mostra que os sequestros são um dos grandes riscos que as mulheres enfrentam.

“No Norte da Nigéria, e cada vez mais também no Sul, o gênero é um fator para os ataques, e o sofrimento de meninas e mulheres cristãs continua extremo. Invasões do Boko Haram, as facções do Estado Islâmico, os pastores de cabra fulanis e bandidos armados aterrorizam comunidades cristãs. Meninas e mulheres são violentadas sexualmente, forçadas a serem escravas sexuais, sequestradas para resgate e mortas. Há uma prática geral de tratar as mulheres como inferiores aos homens, principalmente em áreas rurais, o que torna ainda mais fácil para elas serem maltratadas.”

As pessoas desaparecem a cada dia, mas os sequestros não chegam às notícias internacionais. Um relatório recente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha declarou que aproximadamente 23 mil nigerianos estão desaparecidos, mais da metade do total do número para o continente (44 mil).

Enquanto nigerianos de todos os contextos religiosos são sequestrados pelo Boko Haram, histórias como de Hannatu* são um lembrete de que cristãos que se recusam a negar a Cristo enfrentam sério risco de morte, tortura ou maus-tratos severos enquanto cativos.

O Boko Haram sequestrou Hannatu Ezra e sua família inteira, assim como Leah Sharibu, a adolescente que escolheu a fé ao invés da liberdade, a família simplesmente desapareceu na Floresta de Sambisa. Para elas e milhares de outros, não há manchetes ou campanhas. Há apenas a graça de Deus para depender no dia a dia, já que vivem sua própria história de terror. Nos quase dois anos desde que reconquistou sua liberdade, tempo para processar e lamentar são um luxo que Hannatu não tem. Pelo bem dos filhos, ela teve que, simplesmente, encontrar forças para continuar.

* Nome alterado por segurança.

Pedidos de oração