Ore por Mianmar no Dia da Independência

Os cristãos ex-muçulmanos do país enfrentam perseguição dos governantes e dos familiares

Desde 1948, nesta data, é comemorado o Dia da Independência de Mianmar. O país, que também é conhecido como Birmânia, era uma colônia britânica pertencente ao território indiano até 1937. Em 1962 houve um golpe de Estado e o território passou a ser governado por militares. A maioria da população do país é budista, por isso o nacionalismo religioso é um grande inimigo dos cristãos. Hoje, a nação ocupa a 19ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2020.

Há uma forte ideologia no país contra a minoria muçulmana rohingya. O governo é acusado de promover uma limpeza étnica em 2017, quando forçou mais de 740 mil pessoas a abandonar as próprias casas. A perseguição duplica quando algum rohingya tem um encontro com Jesus, porque ele passa a enfrentar tanto a retaliação do governo, como dos familiares para voltar ao islamismo.

A perseguição aos seguidores de Jesus acontece em maior frequência nas regiões como Kachin e o Norte do estado de Shan, em consequência de intensos combates. É comum que cristãos sejam presos, mortos e forçados a fugir para os campos de refugiados, onde vivem em intensa miséria. A vulnerabilidade aumenta quando muitos deles tentam empregos em  países vizinhos e acabam tornando-se escravos.

Pedidos de oração