Perseguição aos cristãos aumenta e o governo não toma providências

| 19/11/2015 - 00:00


19_Congo_Reuters

De acordo com o relatório da Portas Abertas, a situação continua difícil para os cristãos na República Democrática do Congo. As Forças Democráticas Aliadas?(ADF – Allied Democratic Forces), que é um grupo rebelde de oposição na Uganda, juntamente com o NALU (National Army for the Liberation of Uganda – Forças Armadas para a Libertação na Uganda), que é um dos mais antigos grupos armados conhecidos no país, decidiram fazer uma ‘limpeza étnica’.

A região leste da República do Congo está sofrendo com a violência contínua. Muitos cristãos foram mortos e outros sequestrados, incluindo uma mãe e seus dois filhos pequenos. Casas e comércios foram destruídos e muitos campos abandonados. A cena é semelhante ao nordeste da Nigéria, onde o Boko Haram agiu da mesma forma.

Um dos analistas da Portas Abertas, comenta: ""a igreja no leste do Congo precisa da nossa atenção especial. O histórico de violência tem aterrorizado a população há muito tempo e ainda assim, os irmãos correm risco e se reúnem para orar, mesmo sabendo que as igrejas também estão sendo atacadas por muçulmanos radicais que prometem exterminar os infiéis"".

Segundo o analista, a intenção dos extremistas é estabelecer seu califado na área atingida. Quase todos os não-muçulmanos são cristãos e estão sendo intimidados a ir embora, fazendo com que o número de deslocados cresça ainda mais. Por enquanto, nem o governo congolês e nem a comunidade internacional tomou qualquer providência.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE