Qual a missão da Portas Abertas?

Neste Dia Nacional de Missões, entenda sobre a atuação da Portas Abertas

| 12/09/2021 - 06:00

Ser um parceiro da Portas Abertas é uma maneira de realizar missões em prol dos cristãos perseguidos

Ser um parceiro da Portas Abertas é uma maneira de realizar missões em prol dos cristãos perseguidos


Todo segundo domingo de setembro é comemorado o Dia Nacional de Missões. Esse dia existe para despertar os cristãos brasileiros sobre a relevância da obra missionária. Mas, ao contrário do que muitas pessoas pensam, a Portas Abertas não envia missionários para os países mais vulneráveis. Você sabe qual é a missão da Missão Portas Abertas? 

 
Nossa missão é fortalecer e preparar cristãos que vivem sob perseguição e mobilizar a igreja brasileira para se identificar e se engajar com eles. Nossa visão é ver o corpo de Cristo no Brasil ativamente engajado com os cristãos perseguidos. Por fim, nosso propósito é fortalecer a parte do corpo de Cristo que enfrenta perseguição por causa da fé em Jesus, para que, permanecendo firme, seja o sal da terra e a luz de Cristo onde estiver. 

 
A Portas Abertas é uma organização cristã internacional fundada em 1955 pelo Irmão André. Em uma viagem à Polônia, ele descobriu a necessidade urgente de Bíblias na igreja detrás da Cortina de Ferro e entendeu o chamado de Deus para servir cristãos em países sob restrição e discriminação. Seu chamado foi confirmado ao ler Apocalipse 3.2a: “Esteja atento! Fortaleça o que resta e que estava para morrer”. 

 
Assim, o Irmão André começou o trabalho distribuindo Bíblias clandestinamente a cristãos que não tinham acesso às Escrituras e ficou conhecido como o “Contrabandista de Deus”. Hoje, a Portas Abertas atua em mais de 60 países apoiando a Igreja Perseguida por meio de projetos realizados em lugares onde há perseguição, para que a igreja local seja fortalecida e permaneça viva sendo o sal da terra e a luz de Cristo. 

 

Como funciona o trabalho da Portas Abertas? 

Por causa da perseguição, os cristãos enfrentam diversas restrições, que podem ser desde proibição ao acesso a itens básicos como água, ou prisão e até a morte. Por isso, primeiramente, o trabalho da Portas Abertas é entender o contexto da perseguição e privações enfrentadas pelos cristãos, para então, decidir a melhor forma de ajudá-los. Esse trabalho de campo é feito pelo que chamamos de parceiros locais, que são pessoas do próprio país que fazem parte da equipe de campo da Portas Abertas. Ou seja, nossos parceiros locais também são cristãos perseguidos.  

 
Os projetos da Portas Abertas são implantados da seguinte forma: ouvir as necessidades dos cristãos perseguidos, identificar os problemas e entender o contexto para planejar o socorro que será levado àquela comunidade. Esse apoio é planejado com base em quatro frentes: distribuição de Bíblias e literatura cristã, treinamento, ajuda socioeconômica e ações institucionais (consultoria jurídica, pesquisa e presença). 

 
Atuamos com dois tipos de escritórios, chamados “bases”, onde mais de 1.000 colaboradores trabalham atualmente: bases de campo – que elaboram e executam os projetos – e as bases de desenvolvimento, como a do Brasil – que são responsáveis por engajar parceiros, em intercessão e doação, e levantar recursos para a execução dos projetos no campo. No total, a Portas Abertas está presente em mais de 60 países. 

 
Ser parceiro é uma maneira de fazer missões 

O trabalho da Portas Abertas só é possível com o apoio de milhares de parceiros que decidiram apoiar a causa da Igreja Perseguida e se dedicam em prol dos nossos irmãos e irmãs perseguidos. A Portas Abertas é a ponte que conecta os parceiros aos cristãos perseguidos. Ser parceiro da Portas Abertas é uma maneira de fazer missões.  

 
A jovem Barbara conheceu a Portas Abertas através do Acampamento Underground, um evento de simulação da perseguição aos cristãos, onde jovens de todo o Brasil passam por encenações de situações corriqueiras para os cristãos perseguidos. Hoje, ela é parceira da Missão e tem um relacionamento forte com a Igreja Perseguida. Conheça um pouco mais sobre o testemunho dela no vídeo abaixo. 



Como posso me tornar um parceiro? 

Faça parte do grupo de pessoas que está fazendo a diferença na vida de milhões de cristãos perseguidos. Ao realizar qualquer doação em nosso site, você se torna um parceiro e recebe de presente a Revista Portas Abertas, na qual você lerá testemunhos impactantes dos cristãos perseguidos apoiados pela Missão. 


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE