Radicais islâmicos matam 52 pessoas em Moçambique

Os jovens que não aceitaram o convite para fazer parte do grupo extremista foram mortos

| 27/04/2020 - 06:00

Cristãos são os mais afetados durante os ataques de grupos extremistas islâmicos

Cristãos são os mais afetados durante os ataques de grupos extremistas islâmicos


O extremismo islâmico já fez muitas vítimas em Moçambique, em 2020. Na primeira semana de abril, um ataque do grupo Al-Shabaab matou 52 pessoas na vila de Xitaxi, na província de Cabo Delgado. “Os criminosos tentaram recrutar jovens para se juntar a eles, mas havia resistência. Isso provocou a ira deles, que mataram indiscriminadamente”, contou um porta-voz da polícia local.

No primeiro dia de abril, os jihadistas invadiram quatro aldeias próximas a Muidumbe. Uma igreja em Miangalewa foi incendiada e outras instituições destruídas em Namacunde, Ntchinga e Moatid. Em março, outros locais em Cabo Delgado foram atacados. Os radicais dominaram por várias horas a vila de Momcibao de Praia. O grupo Al-Shabaab assumiu a autoria dos ataques, mas não há prova da conexão com outro grupo homônimo que atua na Somália.

Moçambique é um dos países em observação pela Portas Abertas. Na Lista Mundial da Perseguição 2020, o país teve 43 pontos resultantes da opressão islâmica, corrupção e crime organizado, e paranoia ditatorial. A parte norte do território sofreu com ataques contra cristãos vindos de militantes islâmicos do grupo al-Sunnah wa Jamaah. Como em outros países de maioria islâmica, os seguidores de Jesus que deixaram a fé muçulmana são os mais afetados pela intolerância religiosa.

Pedidos de oração

  • Peça sabedoria ao governo para tomar atitudes eficientes para restabelecer a paz em Cabo Delgado.
  • Interceda pela igreja em Moçambique, para que o nome de Cristo seja anunciado e encontre corações aberto para recebê-lo.
  • Clame pelos radicais, para que tenham os planos frustrados e se rendam ao amor de Jesus por eles.

Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE