#Ramadã chega ao seu 15º dia

Como o Ramadã influencia a vida dos cristãos, que podem ser vítimas de mais hostilidade e violência nesse período

| 02/07/2015 - 00:00

Cristãos saíram às ruas do Egito com cartazes para saudar os muçulmanos durante a festividade do Ramadã

Cristãos saíram às ruas do Egito com cartazes para saudar os muçulmanos durante a festividade do Ramadã


Com o passar dos dias do jejum do Ramadã, é normal que os muçulmanos comecem a ficar com o humor alterado, impacientes. Esse sentimento é causado pela abstenção de bebidas, alimentos e sexo durante o Ramadã. Nessa época do ano, muitos muçulmanos se tornam mais hostis para com os cristãos. A pressão da fome, da sede e do cansaço, juntamente com a forte religiosidade e com o equívoco sobre a verdade teológica da fé cristã deixam muitos muçulmanos com um sentimento de rejeição e de ódio para com os seus vizinhos e colegas cristãos.

Já é possível ver nos noticiários conflitos e ataques a civis cometidos por grupos extremistas como o autodeclarado Estado Islâmico (EI). O grupo pediu que seus seguidores aumentassem o número de agressões durante o mês sagrado do Ramadã e pelo menos 37 pessoas morreram em um ataque a um hotel na Tunísia na última sexta-feira (26).

Grupos extremistas como o EI têm espalhando muito medo entre os cristãos, mas suas atividades cruéis têm um efeito colateral que nunca pretenderam: muçulmanos podem vir a crer em Jesus Cristo. Todos os assassinatos, decapitações, atentados e crimes que tenham sido cometidos em nome do islã ao longo dos últimos anos, especialmente com o surgimento de grupos radicais, levam muitos muçulmanos a questionar a origem divina e pacífica do islã.

O Ramadã é uma oportunidade de ouro para se aproximar dos muçulmanos com amor. Durante momentos de pressão e sofrimento, o testemunho do amor de Cristo pode brilhar para o mundo em trevas.

Pedidos de oração

 

  • Peça a Deus para que os muçulmanos tenham um encontro pessoal com Jesus, encontrem a verdadeira esperança e que tenham a vida eterna como recompensa.
  • Ore pelos cristãos perseguidos durante esse mês de Ramadã, para que se sintam seguros e confiem no cuidado de Deus, mesmo em momentos difíceis.
  • Louve a Deus pela Igreja Perseguida, que tem crescido no mundo muçulmano por testemunhar com sua própria vida a transformação feita pelo Senhor em seu coração.

Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE