Série Faces da Perseguição: norte-coreana conhece a Jesus por meio do marido preso

Apesar de ser a terceira geração de cristãos em sua família, Hea-Woo não conheceu a Cristo por meio dos pais, mas do marido preso

Hea-Woo é uma norte-coreana da terceira geração de cristãos na família, apesar de nunca ter ouvido falar de Jesus por sua mãe. No país, os cristãos são vistos como espiões do Sul e toda a família pode ser punida por isso. Após a morte de Kim il-Sung, as porções diárias de comida pararam de ser distribuídas e muitas pessoas começaram a morrer de fome. Uma das filhas de Hea-Woo também morreu de fome. Antes disso acontecer, ela lhe disse: “Eu e seu pai somos culpados disso estar acontecendo com você” e a filha disse: “Eu não culpo você, mas culpo o país. Não há esperança aqui. Não morra de fome como eu. Vá embora desse lugar sem futuro”. Essas foram suas últimas palavras. A confiança de Hea-Woo no governo se transformava cada vez mais em decepção.

Em 1996, o marido de Hea-Woo fugiu para a China. Um ano depois, o serviço de segurança informou a família sobre a fuga dele, o que implicava nele ser mandado de volta para a Coreia do Norte. Durante seu tempo na China, ele conheceu um missionário e estudou a Bíblia com ele. Lá, serviu como líder de adoração em uma igreja frequentada principalmente por norte-coreanos. Porém, uma pessoa o denunciou e ele foi preso antes de ser mandado de volta para a Coreia do Norte. Na prisão, ele começou a falar de Jesus e dividia a comida com os presos.

Certo dia, após ser transferido para uma prisão norte-coreana, os filhos foram visitá-lo na prisão. Como guardas entravam e saíam o tempo todo, o marido de Hea-Woo puxou a mão do filho por baixo da mesa e escreveu na palma de sua mão: “Creia em Jesus e ore a ele. Sempre que estiverem desanimados, passando fome ou tristes, orem a Jesus. Ele não é visível, mas ouve a oração de vocês e vai respondê-los. A única maneira de sobreviver neste país é crendo em Jesus e orando a ele”. Isso levou a família a colocar a fé em Cristo e então começaram a orar a Deus.

“Eu reconheci o que é a verdade. A fé do meu marido me ajudou a enxergar isso. Depois disso, nós começamos a orar. Não sabíamos muito sobre a palavra de Deus, mas percebi que nem o ditador Kim il-Sung, nem o Partido poderiam nos salvar, somente a fé em Jesus Cristo. Coloquei minha confiança em Jesus e comecei a orar.” Quando o marido de Hea-Woo foi executado, ela tomou a decisão de continuar o serviço a Deus que ele começou e também decidiu fugir da Coreia do Norte.

Episódio completo
Confira o 7º episódio da série Faces da Perseguição com a primeira parte da história de Hea-Woo. A segunda parte será lançada na próxima semana, mas você pode receber antes do lançamento ao realizar um cadastro. Além desse, você também receberá acesso aos próximos episódios, com exclusividade, por e-mail.

Faces da Perseguição
Faça parte da transformação na vida de cristãos e cristãs como a norte-coreana Hea-Woo. A Portas Abertas atua na linha de frente apoiando cristãos perseguidos por meio de projetos em diversas áreas de atuação. A sua doação para esta campanha irá para a necessidade mais urgente no campo. Mude vidas!