Transformação que vem da palavra de Deus

Colaboradora da Portas Abertas fala sobre mudança na vida de refugiadas norte-coreanas na China envolvidas no ministério

| 18/01/2021 - 16:30

A colaboradora da Portas Abertas na China, Rebecca, compartilha sobre o impacto do ministério na vida das mulheres refugiadas

A colaboradora da Portas Abertas na China, Rebecca, compartilha sobre o impacto do ministério na vida das mulheres refugiadas


Rebecca*, colaboradora da Portas Abertas na China, que deu início ao ministério com refugiadas norte-coreanas no país, compartilha mais sobre o trabalho no país. Ela conta sobre as longas distâncias percorridas para encontrar as mulheres. Para viajar em segurança, ela evita usar seu cartão de identificação. Por isso, não usa ônibus ou trens, já que os passageiros são checados o tempo todo. Ela geralmente usa carros para viajar.

“Eu sei que Deus me protege. Houve muitas vezes em que precisei viajar sozinha. Aqueles foram momentos de insegurança. Mas o tempo todo, Deus preparou o caminho. Todas as vezes, consegui meios para viajar e não houve nenhum acidente ou incidente. Também nunca fui pega pela polícia. Isso prova que Deus cuida do ministério”, destaca.

Ao falar sobre o início do ministério, Rebecca confessa que ficou muito preocupada e não foi fácil. Ela explica que os membros chineses da família estão sempre com medo que as esposas norte-coreanas fugirão. Essa é uma das razões por que as tratam mal. Porém, as norte-coreanas também não se comportam bem. Por isso, muitas vezes os familiares reconhecem que a mulher mudou desde que foi para a igreja. A mudança é tanta que, durante os grupos de estudo bíblico, as mulheres começam a orar pela salvação das famílias. “Quando vejo essas transformações, fico tão feliz e orgulhosa”, afirma.

Exemplos de transformação
No início, as mulheres só falavam sobre os próprios problemas. Não ouviam umas às outras. Além disso, ficavam com inveja do que as outras tinham e se odiavam. Havia muitos conflitos e brigas entre elas. Mas com o tempo, elas mudaram, e agora sabem como ouvir, confortar e encorajar umas às outras. “Esse é o momento em que percebi que Jesus realmente tocou os corações delas e as ensinou como amar”, conta Rebecca.

Outra mudança é que, antes, o sentimento que tinham era de autopiedade, mas com o tempo, quanto mais se encontravam com a palavra de Deus, mais oravam por seu país. Pediam para que igrejas fossem construídas e que a Coreia do Norte aceitasse Jesus Cristo. Além disso, tudo que queriam no começo era receber. Queriam recursos, queriam ser ajudadas. Porém, conforme aprenderam sobre o amor de Deus, começaram a ajudar as outras mulheres, as confortando e encorajando.

“Quando vi essas transformações, fiquei muito feliz. A palavra de Deus claramente mudou as mulheres de uma maneira boa. Muitas traíam os maridos, jogavam e faziam coisas ruins. Outras roubavam ou ganhavam dinheiro se prostituindo. Mas ao continuarem ouvindo a palavra de Deus, se envergonharam disso. Conforme conheciam Jesus, tentavam não se envolver mais em tais coisas. Eu agradeço a Deus por essa transformação”, conclui.

*Nome alterado por segurança.

Mude vidas
A Portas Abertas oferece comida, remédios e roupas para cristãos norte-coreanos que fogem para a China. Assim, a igreja local recebe provisão e experimenta o cuidado por parte do corpo de Cristo. Uma doação fornece alimento, remédios e roupas para cristãos norte-coreanos refugiados na China.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE