Três cristãos enfrentam sentença de seis anos de prisão

| 23/10/2014 - 00:00


23_Iran_pastor

O veredito, emitido pelo juiz Asef al-Hosseini, ordenou que o pastor Irani deve cumprir sua pena em uma prisão no norte da cidade de Zabol, enquanto que o pastor Haghnejad e o diácono Rabbani serão transferidos para uma prisão em Minab, uma ilha no Golfo Pérsico. Os três estão apelando de suas sentenças.

As cidades de Zabol e Minab são conhecidas por seus climas extremamente quentes. Além disso, as famílias dos presos serão obrigadas a percorrer longas distâncias a fim de visitá-los, o que será um desafio não apenas financeiro como também físico.

Haghnejad, Irani e Rabbani que, até então, estavam presos separadamente na prisão Ghezal Hesar, foram recentemente acusados de Mofsed-e-filarz, ou espalhar a corrupção na terra, uma acusação vaga que carrega uma sentença de morte. Além disso, os dois pastores foram acusados de moharebeh, a inimizade contra Deus, o que também pode levar à pena de morte, enquanto Behnam Irani recebeu outras 15 acusações.

A sentença adicional de seis anos imposta ao pastor Irani significa que ele deverá cumprir 12 anos de prisão. Inicialmente, ele foi preso em dezembro de 2006, e condenado em 2011 a seis anos de prisão pelas acusações de ""ação contra o Estado"" e ""ação contra a ordem”.

Essas novas acusações e sentenças são indicativos claros do aumento da repressão às minorias religiosas e étnicas sob a presidência de Rouhani. A perseguição vem crescendo apesar de sua promessa anterior de defender os direitos das minorias religiosas durante a corrida para as eleições do ano passado.

Leia também
Pastor Behnam Irani enfrenta 18 novas acusações


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE