Trinta e cinco cristãos são soltos da prisão na Eritreia

A maioria deles é jovem e não tem posição de liderança em suas igrejas ou grupos

| 24/07/2018 - 00:00


A Eritreia soltou trinta e cinco cristãos da prisão na semana passada. Entre os prisioneiros, estão onze mulheres que foram soltas sob fiança da prisão de Mai-Sirwa, nos arredores da capital Asmara. Em 2002, a Eritreia aprovou uma lei proibindo igrejas além das que já possuem autorização.

Os trinta e cinco foram presos por ter denominações cristãs sem registro e, embora tivessem assinado um formulário quatro anos e meio atrás prometendo não participar mais de encontros dos respectivos grupos de fé, foram soltos apenas agora. A maioria deles é jovem e não tem posição de liderança em suas igrejas ou grupos. Pastores e líderes religiosos continuam presos em prisão de segurança máxima.

O grupo de direito, Release Eritrea, com base no Reino Unido, confirmou a libertação dos cristãos. O sentimento é de gratidão a Deus pelas solturas, mas ainda há preocupação com os que continuam na prisão. “Em particular um ancião, líderes religiosos e pastores que estão presos desde 2004. Por conta da idade avançada, eles têm cada vez mais problemas de saúde”, disse o diretor do grupo, Dr. Berhane Asmelash. Ele também informou que há centenas de prisioneiros em pelo menos dez prisões pelo país presos por períodos que vão de alguns meses a aproximadamente 20 anos. A Release Eritrea estima que em apenas duas prisões, Mai-Etir e Dahlak, estejam cerca de 250 presos políticos e o pedido é que todos sejam soltos.

O líder religioso Thomas Reese, da Comissão Internacional de Liberdade Religiosa americana, disse que a Eritreia permanece “um dos piores exemplos de repressão da liberdade religiosa ou crença patrocinado pelo Estado no mundo”, onde estima-se que de 1,2 a 3 mil pessoas estão presas por motivos religiosos. Elas estão em cerca de 60 prisões e campos que compõem a extensa rede de prisões da Eritreia. Com a melhora no relacionamento com a vizinha Etiópia, tem se falado sobre a necessidade de melhoria na situação dos direitos humanos no país. A Eritreia é o 6º na Lista Mundial da Perseguição 2018, ranking que classifica os 50 países onde é mais difícil viver como cristão.

Cristãos presos na Eritreia
A Portas Abertas tem projetos que apoiam financeiramente cristãos, pastores e líderes presos e suas famílias. Com a sua doação, nós ajudamos um cristão preso na Eritreia com alimentos, medicação e literatura cristã.

Pedidos de oração

  • Agradeça a Deus pela libertação desses trinta e cinco cristãos. Peça que o Senhor fortaleça a fé deles.
  • Apresente aqueles que ainda continuam presos, para que Deus traga justiça a eles e possam ser soltos.
  • Peça pelos pastores e líderes que estão em idade avançada, que possam ser cuidados por Cristo enquanto encarcerados.
  • Ore pela relação entre a Eritreia e a Etiópia, que Deus possa usar essa situação para trazer liberdade religiosa.

Leia também
Pastor da Eritreia é liberto após 13 anos na prisão
32 cristãos presos este mês na Eritreia
Governo da Eritreia fecha clínicas cristãs


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE