Um raio de esperança para a igreja em Mianmar

| 14/09/2016 - 00:00


14-mianmar.jpg

Desde agosto, o governo birmanês tem demolido centenas de estruturas budistas que foram construídas ilegalmente, incluindo mosteiros e até mesmo alguns edifícios islâmicos que estavam espalhados em todo o país. A iniciativa faz parte de uma organização das autoridades, que agora vai exigir o cumprimento das leis referentes aos ""limites legais"" das terras pertencentes ao Estado.

As ações não têm nada a ver com ataques a grupos minoritários, até por que o budismo é visto como a religião mais privilegiada e protegida em Mianmar. A ordem é que ""se a estrutura não possuir uma autorização legal, ela deverá ser imediatamente demolida"". Este parece ser um bom sinal de que o governo está agindo com igualdade perante todas as crenças e etnias, além disso, é um recado para os grupos budistas radicais, como o Ma Ba Tha, que diante dessa situação tem sua influência consideravelmente reduzida para a nação.

Para os cristãos é um raio de esperança, já que é a primeira vez que o governo age com igualdade e justiça, de certa forma. As últimas notícias também mostraram que o número de cristãos continua em crescimento e que uma pequena igreja de apenas 7 pessoas, em pouco tempo, se transformou numa congregação de 200 membros. Os cristãos perseguidos birmaneses permanecem fortes e perseverantes. Continue intercedendo por eles.

Leia também
Censo mostra que aumentou o número de cristãos em Mianmar
Conferência vai discutir os direitos dos cristãos


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE