Viúva clama por alimento e Deus atende oração em Burkina

Após ataque de extremistas, cristã perde marido e tem a missão de cuidar dos nove filhos sozinha

| 13/11/2019 - 16:30

Naomi recebe provisão para alimentar por dois meses os nove filhos em Burkina Faso

Naomi recebe provisão para alimentar por dois meses os nove filhos em Burkina Faso


Naomi e Eli Zoré criavam os 9 filhos em paz em Arbinda, norte de Burkina Faso. Então, em abril de 2019, extremistas acabaram com a calma do lugar e mudaram a vida de todos com os ataques. “Meu marido e eu estávamos em casa com nossas crianças, era um sábado. Após preparar o sermão de domingo, Eli me disse que estava indo encontrar um amigo. Ele nos deixou e eu fiquei preparando o jantar ”, lembra a cristã.

Algum tempo depois, um tiroteio começou e durou duas horas. O filho mais velho do casal foi espiar o que estava acontecendo na rua e viu pessoas correndo e gritando por todos os lados. A primeira coisa que o jovem fez foi perguntar para mãe o que fariam. “Vamos ficar calmos e começar orando, eu disse a ele, mas meu coração já estava acelerado. Meu marido não estava longe dali, mas senti que ele estava com problema. Eu não consegui orar. Apenas continuei sussurrando palavras e chorando”, testemunha Naomi.

Quando o ataque acabou, a cristã ficou em pé fora de casa orando e esperando o marido voltar. Porém, a pessoa que estava vindo na direção dela era o pastor da igreja, ele estava conturbado. “Logo que o pastor apanhou o fôlego, ele disse, ofegante: ‘Naomi, tenha coragem. Seu marido está morto’. Naquele momento eu não entendi o que ele estava dizendo. Eu estava chocada. Ele disse que meu marido insistiu para voltar até a nossa casa e ficar com a nossa família quando o tiroteio começou. Ele tentou pará-lo, mas Eli recusou. A alguns metros da casa dele, Eli levou um tiro e morreu”, narra.

Após a notícia, a cristã e os filhos choraram a morte do marido e pai, e os pastores o sepultaram. A vida da família tornou-se mais difícil e incerta, o que fez com mudassem para Kaya, onde uma igreja ofereceu acomodação a todos, mas a alimentação tornou-se um desafio. “Dia e noite, nós continuávamos nos encontrando na igreja para clamar a Deus pedindo que lembrasse de nós e nos ajudasse”, conta.

A resposta da oração deles veio quando o pastor da igreja disse que alguns cristãos estavam levando ajuda até eles. Porém, mesmo com essa notícia, Naomi recusou-se a acreditar. Mas quando ela viu a equipe da Portas Abertas entregando os alimentos para as famílias necessitadas, a gratidão suprimiu a descrença e encheu o coração dela de alegria.

“Hoje a promessa de Deus foi cumprida. Ele prometeu que nunca nos deixaria ou abandonaria. Deus irá abençoar ricamente todos que estão nos apoiando, irá prover todas as necessidades deles como fez conosco hoje”, Naomi agradece.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE