Jovens da Ásia Central

Ajude-os a entender seu propósito em Cristo

Diante da perseguição, a nova geração na Ásia Central precisa aprender sobre a nova vida em Jesus. Os jovens são um grupo estratégico a ser alcançado, mas sua educação espiritual é com frequência negligenciada. Eles precisam de ajuda para continuar na fé, apesar das dificuldades. Sua doação de R$ 98,50 permite que jovens recebam educação sobre vida cristã, identidade e propósito em Cristo.

A perseguição na Ásia Central

Na era soviética, os cristãos na Ásia Central já eram severamente perseguidos. Como pouco mudou com a dissolução da União Soviética, não é surpresa que nada melhorou desde a independência dos países. Antes de 1991, os cristãos eram quase exclusivamente não nativos, de origem russa, ucraniana, polonesa, alemã ou coreana. Mas depois muitos não nativos deixaram a região e diversos centro-asiáticos se converteram. Como resultado, a igreja na Ásia Central hoje é composta em sua maioria por nativos, o que aumentou a hostilidade aos cristãos.

Os negócios de cristãos na Ásia Central sempre experimentaram mais dificuldades que os comandados por outras pessoas. Por essa razão, muitos donos de negócios preferem não falar abertamente sobre suas crenças. A pressão aos comerciantes cristãos vem principalmente de autoridades locais e da comunidade muçulmana, não do governo central. Os ex-muçulmanos são ainda mais afetados.

Conheça Adil

Adil (pseudônimo) é um jovem cristão na Ásia Central que, aos 18 anos, ingressou no exército. Ele lia a Bíblia e orava todos os dias. Ao verem isso, os soldados descobriram que ele era cristão e começaram a oprimi-lo e humilhá-lo, já que foi considerado traidor da fé islâmica.

Pouco tempo depois, Adil foi hospitalizado. O rapaz teve o maxilar quebrado, além de outros ferimentos. O motivo da agressão: a fé em Jesus. Enquanto estava no hospital, um oficial tentou descobrir o motivo do incidente, mas Adil não deu detalhes de como foi agredido.

Ao deixar o hospital, a pressão não acabou. O superior de Adil, um muçulmano convicto, deu um ultimato: “Eu farei meu melhor para tonar sua vida aqui impossível”.

Mas Adil respondeu: “Eu não troco minha fé em Jesus por nada”.

Isso enfureceu o superior, que expulsou o rapaz da tenda descalço e apenas com as roupas de baixo. O rapaz ficou quase duas horas andando ao redor das tendas no frio e no vento, orando a Deus. Então um dos soldados o viu. Dessa vez, aqueles que haviam agredido o cristão ficaram do lado dele.

Na tenda do cristão, os soldados deram a ele roupas, cobertor, comida e chá. Adil compartilhou: “Foi uma resposta poderosa de Deus às orações feitas. Estou muito grato. Meus perseguidores me defenderam e cuidaram de mim. Eu experimentei horas terríveis, mas vi como Deus mudou os corações deles”.

Ao doar para qualquer projeto, você se torna um parceiro e recebe de presente a assinatura da Revista Portas Abertas, com validade de um ano.

Caso o valor arrecadado ultrapasse o orçamento do projeto, as doações serão utilizadas em outras necessidades do campo.

R$
INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE