Evangelismo na Ásia Central

Contribua com a expansão do evangelho na Ásia Central

Muitos evangelistas e líderes da Ásia Central dependem do seu apoio para continuarem levando o evangelho. Cada viagem para um vilarejo remoto envolve gastos com combustível e itens a serem doados, como roupas, calçados e comida. Sua doação, no valor de R$ 94,40, possibilita que evangelistas locais desenvolvam o ministério por uma semana.

A hora é agora

Missiólogos afirmam que há uma janela de evangelização na Ásia Central. Assim, a hora é agora de anunciar o evangelho, pois não se sabe até quando a janela estará aberta, visto que a pressão na região está aumentando. Líderes da Ásia Central têm que escolher entre evangelizar ou evitar a perseguição. Eis a resposta de um deles: “Eu entendo que sem evangelização, sem comunhão, e sem ensinar as crianças a conhecer a Deus, a existência da igreja não faz sentido. Podemos escolher crescimento ou estagnação; não há terceira opção. Nós escolhemos o crescimento”. Pastor Oleg (pseudônimo), do Uzbequistão

Conheça Ilmur

Em suas próprias palavras, Ilmur (pseudônimo) era “um cara muito mau”, pois bebia, usava drogas, roubava e era violento dentro de casa. Até o dia em que teve um encontro com Deus. Ele explica: “Eu tinha uma imagem de Deus como um velho fraco de barba, mas quando ele me tocou, percebi o quanto ele era forte e poderoso. Foi irresistível e me senti tão pequeno em sua presença. Até agora tenho essa imagem de um Deus forte e poderoso em minha vida”.

Ilmur se tornou um evangelista entre seu próprio povo e, hoje, além de liderar uma igreja doméstica, também visita vilarejos remotos para compartilhar o evangelho. Nessas visitas, ele sempre busca os mais necessitados e leva mantimentos, roupas e calçados. Ele ouve suas histórias, ora com eles e, quando apropriado, compartilha a fé em Cristo. Apesar dos riscos, ele acredita que a igreja não deve temer a perseguição. “Se você é perseguido, alegre-se! Deus vai cuidar de tudo”, afirma.

Por meio do seu apoio, a Portas Abertas ajuda Ilmur financeiramente de várias formas, como por exemplo, pagando o combustível para as viagens. Em 2018, a Portas Abertas apoiou 175 evangelistas na Ásia Central, através dos quais 2.233 pessoas foram alcançadas pelo evangelho.

Como um porta-voz dos evangelistas locais da Ásia Central, Ilmur declara: “Somos muito gratos pelo apoio que vocês nos dão. Seu auxílio é direcionado para ajudar as pessoas em vilarejos remotos. Oramos por vocês e os abençoamos. Esperamos e cremos que Deus providenciará para vocês e os abençoará. Somos gratos por seu apoio”.

Caso o valor arrecadado ultrapasse o orçamento do projeto, as doações serão utilizadas em outras necessidades do campo.

R$
INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE