Clérigo italiano ainda está desaparecido na Síria