#EspecialDiaDoLivro: A Batalha dos Livros

| 24/04/2016 - 00:00


24-internacional-00110100795

A Bíblia, livro mais conhecido do mundo, guia a vida do cristão, assim como para os muçulmanos, que possuem o Alcorão como o seu livro sagrado. No hinduísmo também não é diferente, Vedas os instrui. A essência da tradição do livro é o respeito aos ancestrais e a vinculação aos deuses. Todas as correntes do hinduísmo estão voltadas para isso. Já no budismo, não existe um livro sagrado, mas ícones. Entretanto, de todas as religiões o cristianismo e o islamismo se destacam pelo significado que as Escrituras possuem na vida de seus seguidores.

As duas religiões são conhecidas como o ""povo do Livro"", ambos ensinam preceitos que consideram eternos e buscam despertar as pessoas para uma realidade espiritual. Há, porém, uma grande diferença entre eles, para os cristãos Jesus é o Salvador e para os muçulmanos um profeta. A Bíblia e o Alcorão são livros completamente distintos, se não fosse assim, não haveria sido criado o termo ""batalha dos Livros"" e os leitores de ambos estariam unidos pelo mesmo propósito, mas não é essa a realidade.

A história do cristianismo nos conta sobre a origem da humanidade, seu propósito, desde o passado até o futuro. É o único livro capaz de relatar como será o final da história e o único a ensinar como lidar com os conflitos humanos. De acordo com o Relatório Mundial de Tradução de Escrituras de 2013, pelo menos 2.551 línguas já contam com ao menos um trecho da Bíblia traduzido, cobrindo 95% da população mundial.

Outro aspecto importantíssimo a ser considerado é a forma como os conceitos são apresentados ao mundo. Enquanto a Bíblia declara que não é ""por força nem por violência, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos"". (Zacarias 4.6b), de forma que o evangelho só pode ser pregado com amor e à luz de Cristo, temos o contraste de uma religião que aplica a sharia (lei muçulmana), que obriga as pessoas a seguirem seus passos. Muitos de nossos irmãos que vivem em países islâmicos ou que são alvos de islamização enfrentam muita dificuldade de seguir e defender a Bíblia. Nessa ""batalha dos Livros"", não deixe de orar para que o poder transformador da Palavra esteja com cada cristão perseguido.

Leia também
O “povo do Livro” tem muito que comemorar
Pérolas lançadas ao mar
A distribuição do “livro dos Livros”


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE