A perseguição às mulheres no Afeganistão

Seguidoras de Jesus não têm acesso a educação e emprego sob o Talibã no Afeganistão

| 21/01/2023 - 08:00

Em países islâmicos, cristãs enfrentam perseguição tanto por serem mulheres, quanto por seguir a Jesus (foto representativa)

Em países islâmicos, cristãs enfrentam perseguição tanto por serem mulheres, quanto por seguir a Jesus (foto representativa)


Hoje é o Dia Mundial da Religião, data separada para que todos reflitam sobre o direito da liberdade religiosa. Os cristãos que vivem nos 50 países elencados na Lista Mundial da Perseguição 2023 têm esse direito e outros negados em nome de uma religião predominante.

Essa falta de liberdade de religião é sinônimo do extremismo religioso, que atinge todas as outras esferas da sociedade. Em países baseados na interpretação radical da sharia (conjunto de leis islâmicas), as mulheres não têm o direito de escolher a religião que desejam seguir e não podem frequentar escolas secundárias.

O Afeganistão ganhou a atenção da comunidade internacional quando proibiu que mulheres e meninas tivessem acesso a ensino secundário. Atualmente, o governo Talibã também exigiu que as ONGs que trabalham no país não empregassem mulheres no território.

De acordo com o G7, grupo que reúne as sete nações mais ricas do mundo, esse ato é um crime contra a humanidade. Os especialistas da Organização das Nações Unidas (ONU) também condenaram o confinamento de mulheres e meninas em suas casas: “Confinar as mulheres em suas casas equivale a prisão e provavelmente leva a níveis crescentes de violência doméstica e problemas de saúde mental”.

Porém, essa realidade é presente em países islâmicos radicais e as cristãs enfrentam esses problemas há décadas. “Desigualdades sistêmicas de gênero e uma cultura profundamente arraigada de honra e vergonha ameaçam a liberdade das mulheres cristãs há anos, mas, sob o Talibã, os cristãos veem a extensão de tais injustiças”, explica uma especialista em perseguição da Portas Abertas.

A profissional completa:  “As poucas proteções sociais que recebem significam que as mulheres cristãs são particularmente vulneráveis à perseguição por motivos religiosos. Enquanto isso, as tentativas de controlar e restringir as ações e oportunidades para elas são comuns no dia a dia, desde como se vestir pela manhã até com quem podem sair de casa”.

Pedidos de oração

  • No Dia Mundial da Religião, ore para que a paz de Jesus seja derramada no Afeganistão e sobre os cristãos que vivem escondidos lá. 
  • Clame para que o Senhor se revela às mulheres afegãs e que elas possam seguir a Jesus. 
  • Interceda para que os integrantes do Talibã tenham um encontro com Cristo e para de perseguir aos cristãos. 

Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2023 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco