Aeroporto de Bruxelas é atacado pelo Estado Islâmico

| 22/03/2016 - 00:00


22-belgica-reuters

Hoje o mundo foi surpreendido logo pela manhã, com duas explosões, no Aeroporto Internacional de Zeventem e na estação de metrô Maelbeek, em Bruxelas, na Bélgica, deixando dezenas de mortos e feridos. Segundo a agência de notícias Reuters, o Estado Islâmico (EI) já reivindicou a responsabilidade pelos ataques, em comunicado oficial, nessa tarde, e alertou que ""mais ataques estão por vir nos Estados aliados que são contra o EI"". Ainda de acordo com o EI, foram selecionados ""alvos"" na capita belga, sugerindo que os ataques foram direcionados ao centro. O número de vítimas ainda não foi confirmado, a imprensa fala em 34 mortos e 170 feridos, mas esse número cresceu ao longo do dia. Segundo o governo belga, o país entrou em estado de alerta máximo para atentados terroristas.

Os ataques aconteceram dois dias após a prisão de um dos principais suspeitos dos ataques terroristas em Paris, em novembro. Saleh Abdeslam foi investigado por quatro meses até que foi encontrado e preso. Em resposta à prisão, tudo indica que o EI resolveu atacar o aeroporto e uma estação de metrô em Bruxelas e ameaça atacar outros países da Europa. Segundo a procuradoria local, pelo menos uma das explosões foi provocada por um homem-bomba. Vozes em árabe e tiros também foram ouvidos no local, segundo a imprensa local.

O primeiro-ministro, Charles Michel, classificou os incidentes como ""atentados cegos, violentos e covardes"" que atingiram a capital belga. A TV local divulgou uma foto que pode ser de um dos suspeitos do atentado no aeroporto. A polícia belga diz ter encontrado um rifle Kalashnikov ao lado de alguns corpos, segundo a emissora pública belga VRT. E o canal privado VTM disse que um?explosivo foi localizado e detonado pela polícia. O aeroporto está fechado para pousos e decolagens, o tráfego aéreo foi interrompido e desviado para outras regiões. A polícia desviou todas as vias de acesso ao complexo e não há serviços de ônibus.

As explosões na Bélgica levaram a Alemanha a reforçar a segurança no Aeroporto de Frankfurt. O presidente da França, François Holland, afirmou que os atuais ataques ""atingem toda a Europa"". A França também reforçou segurança no Aeroporto Charles de Gaulle, na região de Paris. A torre Eiffel vai ser iluminada com as cores da bandeira da Bélgica nesta noite, em homenagem às vítimas, disse a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, via Twitter. O presidente americano, Barack Obama, está em Cuba, mas enviou uma mensagem de apoio ao governo belga. ""Nós podemos e nós vamos derrotar esses que ameaçam a segurança das pessoas ao redor do mundo"", afirmou. As autoridades belgas declaram três dias de luto oficial pelos ataques.

Ore pelos familiares das vítimas e pela situação caótica que o Estado Islâmico está provocando em várias partes do mundo. Interceda!


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE