Aos 20 anos, Sadia morre de câncer em Camarões

A cristã perseguida lutava contra a doença há dois anos

A cristã ex-muçulmana Sadia faleceu ontem, 15 de dezembro, vítima de câncer em Camarões. A Portas Abertas contou a história da jovem que se tornou cristã aos 17 anos, através do testemunho de alguns amigos cristãos e foi batizada secretamente em novembro de 2017. Quando os familiares da cristã souberam sobre o batismo, ficaram muitos zangados e ela passou a morar com outra família cristã.

Em 2018, Sadia foi diagnosticada com câncer, e, por isso, enfrentou duas cirurgias e tratamentos intensos. No final de 2019, o médico da cristã, Matthew, compartilhou com os parceiros da Portas Abertas sobre a situação da jovem: “Sadia precisa de orações mais do que nunca. Embora estejamos otimistas, o câncer é mais agressivo do que pensávamos. Estamos tentando ajudá-la a viver mais e mais saudável e confiamos em Deus para curá-la no processo”.

Nos últimos meses, Sadia esteve em contato com a mãe apenas por telefone. Sempre que falava com a cristã, a mãe a pressionava a voltar para casa e para o islã, mas Sadia permaneceu determinada a seguir Cristo. Na família em que ela morava, a seguidora de Jesus continuou a crescer no conhecimento de Cristo através do discipulado e da adoração na igreja, quando a saúde permitia.

A fé e a coragem de Sadia foram grandes inspirações para todos os parceiros da Portas Abertas que tiveram contato com ela. Em uma das últimas visitas, ela compartilhou: “Quando leio a palavra, me sinto confortada. Deus se tornou meu pai. Antes, eu não o conhecia e agora ele me protege e cuida de mim. Sempre me pergunto o porquê de estar doente, mas ele me encoraja e manda pessoas para cuidar de mim e doar sangue para mim. Eu realmente vejo o amor dele comigo”.

Pedidos de oração