Blasfêmia via celular

Cristão foi condenado à morte por ter enviado mensagens a um amigo de infância supostamente difamando o profeta Maomé 

| 28/12/2017 - 00:00


homem-sentado-falando-ao-celular

Nadeem Masih é um cristão paquistanês de 24 anos da cidade de Gujrat, na província de Punjab. Em julho de 2016, seu amigo de infância, Yasir Bashir, que é muçulmano, o denunciou por ter-lhe enviado quatro mensagens via celular falando mal do profeta Maomé. Em setembro, Nadeem Masih foi condenado à pena de morte e a pagar uma multa equivalente a quase dez mil reais por ter difamado o profeta Maomé nas mensagens. No julgamento que aconteceu dentro da prisão para a segurança do próprio Masih, seu advogado disse que ainda havia perguntas sem respostas e muitas informações desencontradas. 

O advogado Riaz Anjum levantou a questão de que a mensagem pudesse ter sido enviada por outra pessoa, usando o celular de Masih. Ele disse que seu cliente estava se relacionando com uma ex-muçulmana que havia se convertido ao cristianismo há seis meses, mas os policiais não investigaram a possibilidade de ela ou outra pessoa ter enviado as mensagens. A família de Masih perguntou se a namorada gostaria de testemunhar no tribunal, mas ela se recusou. 

Durante o julgamento, Bashir testemunhou que era amigo próximo de Masih há vários anos e que eles sempre tiveram um bom relacionamento. Junto com outro amigo, eles tinham um pequeno comércio, relatou uma fonte anônima. Mas tinham desfeito a sociedade e Masih tinha até tentado fazer uma queixa policial contra o amigo, acusando-o de vender álcool ilegalmente. O irmão de Masih alega que Bashir era amigo da família há mais de 15 anos e que havia trabalhado com seu outro irmão como pintor. 

O Paquistão ocupa a 4a posição na Lista Mundial da Perseguição 2017 e é considerado hoje um dos países com a mais rígida lei de blasfêmia. Os cristãos são apenas 2% da população majoritariamente muçulmana. Cerca de metade das condenações por blasfêmia são contra cristãos. Ore pelos nossos irmãos paquistaneses, para que fiquem firmes na fé em Jesus mesmo diante das injustiças, calúnias e difamações. Clame pela justiça de Deus em suas vidas e em toda a nação.

Revista Portas Abertas

A Revista Portas Abertas deste mês fala sobre os cristãos do Sul da Ásia que vivem sob a lei islâmica (parte da sharia) e por isso têm seus direitos negados. Leia outras histórias sobre isso e veja como se envolver com a Igreja Perseguida. Se você ainda não recebe a revista, saiba como. 

Leia também

A igreja paquistanesa precisa de nossas orações

Protestos a favor da lei da blasfêmia agitam o Paquistão

Mais um cristão é preso por blasfêmia


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE