Boko Haram intensifica ataques contra a Nigéria

| 25/07/2015 - 00:00


A questão é: o presidente pode abater o Boko Haram? Apesar da promessa de Muhammadu Buhari, em seu discurso de tomada de posse, como presidente da Nigéria, para acabar com o Boko Haram, o grupo de extremistas radicais islâmicos continuou a realizar ataques violentos em grande escala.

Conforme relatos da BBC, 150 civis foram mortos no estado de Borno, no Nordeste da Nigéria. Os relatórios também afirmam que houve sequestros e 40 pessoas foram mortas na cidade de Maiduguri, por duas mulheres-bomba, pertencentes ao grupo Boko Haram, sendo que uma delas tinha apenas 12 anos de idade.

Dennis, analista da Portas Abertas, observa: ""Infelizmente, a BBC não informou sobre a afiliação religiosa das vítimas dos ataques do Boko Haram, mas é muito provável que os cristãos estavam entre eles, já que são alvo deste grupo radical islâmico, que continua a apresentar níveis extremos de crueldade”.

Ele acrescenta: ""Apesar de sua retórica, o novo governo de Buhari ainda não se mostra capaz de controlar o Boko Haram. Pelo contrário, os ataques aumentaram e ainda se espalharam pelos países vizinhos, como no Niger, Chade e Camarões. O ataque suicida em uma academia de polícia, cometido pelo Boko Haram, em NDjamena, no Chade, em junho, foi o primeiro ataque terrorista no país”.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE