Bombas deixam feridos na República Democrática do Congo

Um dos ataques aconteceu em uma igreja

| 28/06/2021 - 16:30

Os fiéis acreditam que o ataque à igreja durante uma celebração foi proposital para atingir mais cristãos (foto: AFP)

Os fiéis acreditam que o ataque à igreja durante uma celebração foi proposital para atingir mais cristãos (foto: AFP)


No último final de semana, três ataques com bombas aconteceram na cidade de Beni, Nordeste da República Democrática do Congo, deixando feridos. De acordo com o portal de notícias AFP, uma bomba artesanal explodiu no domingo pela manhã, em frente a uma igreja, deixando duas mulheres feridas.

O ataque ocorreu uma hora antes de uma celebração infantil que aconteceria no local. “Eles queriam atingir uma grande multidão porque a cerimônia reunia crianças, os pais e muitos outros cristãos”, disse Laurent Sondirya, membro da igreja de Beni. Testemunhas disseram à AFP que podiam ver vestígios de sangue na entrada da igreja após a explosão.

Horas depois, houve um atentado suicida do lado de fora de um bar a cerca de 100 metros de uma mesquita. No sábado, outra bomba explodiu perto de um posto de gasolina nos arredores de Beni, sem causar nenhum dano.

O prefeito colocou a área sob toque de recolher afirmando que tem informações indicando que mais ataques foram planejados. Ninguém reivindicou a responsabilidade pelos ataques ainda, mas presume-se que seja obra das Forças Democráticas Aliadas, um grupo militante islâmico que havia prometido fidelidade ao Estado Islâmico e foi recentemente adicionado à lista de grupos terroristas estrangeiros dos Estados Unidos.

Pedidos de oração

  • Apresente em oração a República Democrática do Congo após os ataques do final de semana e peça para Deus trazer cura aos feridos.
  • Interceda pelos cristãos do país, para que Cristo os fortaleça e mantenha firmes na fé, mesmo diante dos ataques.
  • Clame para que os extremistas tenham um encontro com Deus e vivenciem uma mudança de vida.

Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE