Butão: 113 anos de independência

Mesmo com tantos anos de história, nunca construíram uma igreja no país

Hoje, 17 de dezembro, é comemorada a Independência do Butão, que aconteceu em 1907. O Butão é um pequeno país que faz fronteira com as duas nações mais populosas do mundo: China e Índia. Essa posição requer muita sabedoria aos governantes para equilibrar as relações internacionais, embora tradicionalmente os laços com a Índia sempre tenham sido mais fortes.

O país ocupa a 45ª lugar na Lista Mundial da Perseguição 2020, onde o budismo é a principal religião e nenhuma igreja teve a permissão para ser construída no território. Todas as igrejas do Butão permanecem secretas, principalmente nas áreas rurais, onde os monges budistas se opõem à presença dos seguidores de Jesus.

Em algumas áreas do Butão, a junção de crenças tribais com o budismo tem causado perseguição, sobretudo nas regiões leste e central do país. A conversão ao cristianismo é proibida por lei e o código penal estipula uma punição a quem cometer esse “crime”.

Os seguidores de Cristo no país são constantemente pressionados para abandonar a fé e essa pressão vem de todas as esferas da vida. Familiares, amigos, oficiais do governo, líderes de grupos étnicos, líderes de grupos religiosos não cristãos e até quadrilhas realizam a perseguição àqueles que optam por seguir a Jesus.

Pedidos de oração