Cerca de 100 cristãos são mortos em ataque no Mali

As vítimas eram da etnia dogon e, apesar de nenhum grupo assumir a autoria, tudo indica que o ataque tenha partido dos fulanis

| 19/06/2019 - 16:30

Este é um vilarejo dogon no Mali. Ore por este povo e pelos cristãos vítimas de ataques violentos (foto: BBC)

Este é um vilarejo dogon no Mali. Ore por este povo e pelos cristãos vítimas de ataques violentos (foto: BBC)


No domingo (9 de junho), um ataque no vilarejo de Sobame Da, perto da cidade de Sanga, na região de Mopti, no Mali, deixou inúmeros mortos, muitos deles queimados. O vilarejo era habitado pelo povo dogon. O número inicial de mortos era 95, depois foi oficialmente revisado para 35. No entanto, uma fonte ligada à igreja católica disse que ao menos 105 pessoas morreram.

A BBC informou que um oficial local disse à Agência France Press (AFP) logo após o incidente: “Agora temos 95 civis mortos. Os corpos estão queimados. Continuamos procurando outros”. O presidente Ibrahim Boubakar Keita, junto com o arcebispo de Bamako, visitou o vilarejo para se solidarizar com os afetados. Uma fonte local confirmou na sexta-feira (14) que todos os mortos eram cristãos.

O governo do Mali disse que “supostos terroristas” tinham atacado o vilarejo por volta das 3h da manhã no horário local. Mas o prefeito de Bankass, cidade da região, Moulaye Guindo, disse à agência Reuters que foram fulanis do distrito que atacaram Sobane Da, logo após o anoitecer.

Este é mais um dos numerosos ataques no Mali recentemente, alguns motivados por conflitos étnicos, outros realizados por grupos jihadistas. Confrontos entre caçadores da etnia dogon e criadores de gado fulanis seminômades são frequentes, abastecidos por violência extremista islâmica.

Um sobrevivente que se identificou como Amadou Togo disse à AFP que “cerca de 50 homens fortemente armados chegaram com picapes e motocicletas e, primeiramente, cercaram o vilarejo e depois atacaram. Todos que tentaram escapar foram mortos. Ninguém foi poupado – mulheres, crianças, idosos”. Nenhum grupo assumiu oficialmente a responsabilidade pelo ataque.

O Mali ocupa a 24ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2019 e, mais do que nunca, precisa de suas orações. Ore pelos sobreviventes desse último ataque, para que sejam consolados e fortalecidos pelo espírito do Senhor. Clame pela paz no país e pelo fim de ataques violentos. Interceda para que Deus levante e sustente sua igreja com graça e sabedoria diante da perseguição.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE