Como vivem os cristãos no Djibuti

| 01/12/2014 - 00:00


01_Djibouti_0260001441

O Djibuti tem uma população de aproximadamente 900 mil pessoas. A maioria é muçulmana; há cerca de 15 mil cristãos no país, incluindo uma comunidade cristã de expatriados. O islã é a religião do Estado, mas a Constituição garante a liberdade religiosa.

Apesar de o proselitismo não ser tecnicamente ilegal, ele é fortemente desencorajado. Além disso, a conversão ao cristianismo pode levar à intensa perseguição. Em certa medida, a atitude do governo em relação aos não muçulmanos é geralmente de tolerância e respeito. No entanto, a animosidade da sociedade para com os cristãos parece aumentar.

A conversão de muçulmanos a outra fé é vista com maus olhos. O pequeno grupo de indígenas cristãos (ex-muçulmanos) é perseguido por suas famílias e pela sociedade. A presença militar ocidental ajuda a fomentar um clima de relativa paz, segurança e liberdade, mas, na verdade, não é bem isso o que acontece.

Protestantes franceses, católicos romanos e Igrejas Ortodoxas etíopes representam a única testemunha cristã ativa reconhecida pelo governo. Canais de rádio e televisão por satélite cristãos são transmitidos apenas na língua francesa. Ore pela expansão do evangelho no Djibuti.

 


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE