Confira o que mudou desde a 1ª edição da Lista Mundial da Perseguição

11 países saíram do ranking e 5 deixaram o Top 10 depois de 26 anos de seu lançamento

| 13/03/2019 - 00:00

Veja quais são as principais diferenças entre a Lista Mundial da Perseguição de 1993 e 2019

Veja quais são as principais diferenças entre a Lista Mundial da Perseguição de 1993 e 2019


A primeira Lista Mundial da Perseguição foi divulgada pela Portas Abertas no ano de 1993. Ela apresentava os cinquenta países onde é mais difícil ser cristão. Dos países que integram o ranking atual, apenas 11 são diferentes. Entre os que saíram da lista inicial estão: Comores (5º), Bahrein (12º), Peru (25º), Cuba (26º), Angola (27º), Moçambique (33º), Tanzânia (35º), Djibuti (41º), Israel (43º), Níger (46º) e Líbano (49º). Destes, 6 são africanos, 2 asiáticos, 2 latino-americanos e 1 do Oriente Médio.


Dos que pertencem à atual e não estavam na primeira, encontram-se: República Centro-Africana (21º), Turcomenistão (23º), Mali (24º), Indonésia (30º), Cazaquistão (34º), Catar (38º), Quênia (40º), Rússia (41º), Kuwait (43º), Emirados Árabes Unidos (45º) e Territórios Palestinos (49º). Destes, 3 são africanos, 4 asiáticos e 4 do Oriente Médio.


Entre os países que permaneceram na lista depois de 26 anos, o único que continua na mesma posição é o Afeganistão, em 2º lugar. O que mais subiu foi a Eritreia, que passou da 50ª colocação para 7ª, com um aumento de 43 posições. Já o país que mais caiu foi Omã, passando de 14º para 44º, uma diferença de 30 lugares.


Outros países que se destacaram subindo posições são: Síria, que passou de 43º para 11º; Índia, de 33º para 10º; Uzbequistão, de 38º para 17º; e Mianmar, de 39º para 18º. Dos países que caíram na colocação estão: Marrocos, de 9º para 35º; China, de 4º para 27º; Butão, de 16º para 33º; e Tunísia, de 20º para 37º.


Quanto ao Top 10 referente à Lista Mundial da Perseguição de 1993, apenas um país deixou o ranking, Comores. O primeiro colocado era a Arábia Saudita – que hoje está em 15º, e ainda contava com Afeganistão, Sudão, China, Coreia do Norte, Irã, Egito, Marrocos e Iêmen. Destes, cinco continuam entre os dez piores lugares onde seguir a Cristo pode custar a vida. Um ponto a ser observado é que em 1993, a Coreia do Norte ainda não ocupava o 1º lugar da lista – posição que só alcançaria em 2002 – mas sim a 6ª colocação.


Confira a Lista Mundial da Perseguição de 1993 completa:

 

Leia também
Saiba quais países mais subiram na Lista Mundial da Perseguição 2019
A perseguição aos cristãos no Irã
A perseguição aos cristãos no Iêmen


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE