Corte conclui julgamento de radical na Indonésia

Wawan foi condenado a três meses de prisão por invadir uma igreja

Portas Abertas • 3 out 2023


Além de interromper o culto, Wawan ameaçou cristãos locais (foto representativa)

Além de interromper o culto, Wawan ameaçou cristãos locais (foto representativa)

Conforme anunciamos em agosto, Wawan, o chefe do vilarejo em Sumatra, que reuniu uma multidão e interrompeu o culto de uma igreja doméstica, foi preso. No entanto, o julgamento para decidir o tempo de prisão não havia terminado. 


No dia 13 de setembro, a Corte de Lampung concluiu o julgamento e decidiu que o radical deverá ficar três meses na prisão,
não quatro, como estava previsto anteriormente. O motivo da condenação foi a violação do artigo 335 do Código Criminal da Indonésia, relacionado a perturbação de cultos religiosos. 


Wawan, além de interromper o culto, ameaçou os cristãos que estavam na igreja em fevereiro deste ano. O veredito foi mais leve do que o usual. Esse tipo de crime tem como pena máxima na Indonésia quatro anos de prisão, em geral. 
 


Como já estava preso desde julho, como suspeito do ataque, falta pouco mais de um mês para que Wawan seja liberto novamente.
Contamos com suas orações pela Igreja Perseguida na Indonésia para que esses ataques não voltem a acontecer e que os cristãos encontrem caminhos para alcançar o vilarejo com o amor de Deus.  

Sobre nós

A Portas Abertas é uma organização cristã internacional e interdenominacional, fundada pelo Irmão André, em 1955. Hoje, atua em mais de 60 países apoiando cristãos perseguidos por causa da fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2024 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco