Cristãos etíopes enfrentam fome e perseguição ao mesmo tempo

| 26/10/2015 - 00:00


26_Etiopia_0270100555

Ao longo dos últimos 40 anos, a Etiópia tem experimentado graves períodos de escassez alimentar, sendo o mais grave entre as décadas de 80 e 90. Em 2003, mais de 14 milhões de pessoas sofreram com a fome. Este ano, mais uma vez, o país foi afetado devido à seca.

Embora o Quênia e a Somália também tenham sentido essa crise, nada se compara com a Etiópia. O governo informou que mais de 4 milhões de etíopes não receberam assistência alimentar por conta da gravidade da situação. Em outubro, as agências humanitárias do governo assinaram o Documento de Necessidades Humanitárias (HRD - Humanitarian Requirements Document), onde informam o número significativo de pessoas necessitadas, ou seja, 8,2 milhões de famintos.

Embora eles evitem a palavra ""fome"", a situação é tão drástica que especialistas calculam que o número pode chegar rapidamente a 15 milhões em breve, caso não haja alguma intervenção. O governo destinou mais de 190 milhões de dólares para ajuda emergencial e pediu socorro à comunidade internacional, já que precisa de um valor bem mais alto, o equivalente a 590 milhões de dólares, até o final de 2015.

Dos nove estados da Etiópia, seis estão enfrentando as atuais crises, e em todos estes há cristãos que, além da fome, enfrentam a perseguição religiosa. Eles pedem oração a todos que tomarem conhecimento disso, para que Deus tenha misericórdia e envie chuvas para aquelas terras. Interceda pelos cristãos dessa nação, para que permaneçam firmes, apesar das dificuldades.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE