Cristãos nigerinos enfrentam a violência do Boko Haram

| 11/10/2016 - 00:00


11-mulher-niger-cotidiano

A violência de grupos extremistas islâmicos está se espalhando rapidamente pelo Níger. Milhares de civis estão deslocados, campos de refugiados também foram atacados e há crise humanitária em várias regiões. A presença dos militantes torna a vida cristã ainda mais difícil e as atividades religiosas são cada vez mais arriscadas.

Recentemente, o Campo de Refugiados Tabareybarey, das Nações Unidas, que fica ao Sudoeste do país, foi atacado por homens armados não identificados, matando pelo menos duas pessoas. O campo abriga cerca de 10 mil refugiados, a maioria vinda do Mali, que também fugiu da estrema violência do Boko Haram em seu país. Em contrapartida, o exército nigerino matou 38 combatentes do Boko Haram e capturou uma quantidade significativa de armas, numa recente operação em conjunto com o exército do Chade.

Um dos colaboradores da Portas Abertas, comentou: “Ao passo que o Boko Haram se torna menos ativo na Nigéria, ele se torna mais visível no Níger”, disse ele. Os resultados são inúmeras igrejas destruídas e ataques cada vez mais violentos. Os cristãos foram esquecidos pelo governo e suas grandes perdas têm causado muitos traumas. Em suas orações, interceda pelos cristãos perseguidos no Níger.

Leia também
Cristãos são esquecidos pelo governo do Níger
Perseguição na África continua crescendo


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE