Depoimentos de uma família egípcia

| 13/04/2017 - 00:00


12-egito-familia-presente-em-ataque-a-igreja

Os ataques às igrejas no Egito, levou Michael Nabil Ragheb, pai de Priscilla, uma menina de três anos. Ele era diácono na igreja de Tanta. Sara, a viúva, compartilha sobre a fé do marido e alguns fatos ocorridos nos últimos dias, antes das explosões. “Na manhã daquele domingo eu cheguei a pensar que era o dia do Juízo Final”, disse ela. Sara estava no culto quando aconteceu a explosão. “De alguma forma, Michael sabia o que iria acontecer. Um dia antes do aniversário de três anos da nossa filha, ele sentia que logo estaria entre os mártires, no céu. Depois falou que sentiria a nossa falta”, lembra.

Com esse pensamento, Michael então pediu para a esposa e a filha que se sentassem nos últimos bancos, em vez de ficarem perto dele, na frente da igreja. “Fiquei um pouco surpresa com o pedido, mas agora eu entendo que essa era a vontade de Deus”, reconhece. Michael então foi para a frente da igreja, pois ele iria cantar naquele dia. “Ele disse para esperarmos por ele depois do culto, mas ele não voltou”, lamenta Sara.

“Ouvi o som da explosão, no meio do culto. A igreja estremeceu, havia muita fumaça e tudo ficou escuro. As pessoas gritavam muito. Eu chamei pelo meu marido, corri para o lugar onde ele estava, esperando encontrá-lo vivo. As cenas foram horríveis, eu estava em estado de choque. Encontrei Michael ali deitado. E então ele foi para o céu, como havia dito há alguns dias”, disse a viúva em lágrimas.

Eles tinham completado quatro anos de casamento. “Eu o amava muito. Está muito difícil lidar com a perda dele, mas apesar de tudo, Deus tem confortado meu coração com sua paz e sua graça”, disse. Ela finaliza dizendo: “Meu marido viveu a vida do céu na terra. Ele estava sempre orando e lendo a Bíblia. De certa forma, estou feliz por ele, pois sei que está no céu, em frente ao trono da graça, ele está com Jesus”, conclui.

Depoimentos da família

“Meu filho vai celebrar a Páscoa com Cristo, no céu.”, disse Nabil Ragheb, pai de Michael.

“Michael era uma pessoa muito amável e tinha um relacionamento muito forte com Deus. A Bíblia fala que estar com Cristo é o melhor lugar para alguém estar. Meu filho ganhou uma coroa entre os mártires”, disse a mãe.

“É muito difícil para todos nós, mas ele já está no céu. Nós ainda estamos lutando nessa vida mortal e não sabemos do futuro. Estou ansioso para me encontrar com Jesus também”, disse o irmão, Kerolos Nabil Ragheb.

“Michael era um membro da igreja muito envolvido, desde a infância. Era muito estudioso, fez Farmácia na faculdade, depois se formou em Teologia. Teve uma vida próspera, tanto profissional quanto espiritual. Foi um homem honesto, obediente e humilde”, disse um de seus tios, Fr. Ishak Habib.

Pedidos de oração

  • Ore pela família de Michael, em especial pela esposa Sara e pela filha Priscilla. Que Deus continue confortando seus corações de maneira sobrenatural.
  • Peça também por todos os amigos dele e irmãos na fé que sofreram essa perda. Interceda pelos feridos e por aqueles que vão enfrentar as consequências dessas explosões.
  • A igreja no Egito está sendo atacada com frequência. Interceda pelos perseguidos, para que encontrem fé e perseverança o suficiente para seguir em frente. E que o nome de Jesus continue sendo glorificado entre os egípcios.

Leia também
Duas igrejas foram atacadas no Egito


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE