Desafios dos jovens cristãos do Brunei

Representando 10% da população do país, cristãos não podem falar sobre a fé e se sentem pressionados pela sociedade

| 02/03/2018 - 00:00

Há muita pressão das autoridades sob a Igreja Perseguida neste país

Há muita pressão das autoridades sob a Igreja Perseguida neste país


Brunei é um país muito pequeno no Sudeste Asiático. É o lar de 54.800 cristãos, o que representa um pouco mais de 10% da população majoritariamente muçulmana. Está na 26ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2018. As igrejas crescem num ritmo lento, em parte devido à pressão que enfrentam por parte das autoridades.

O departamento de pesquisas da Portas Abertas levantou o perfil de 27 jovens bruneanos cristãos de cinco igrejas diferentes. Quando perguntados sobre os desafios que enfrentam como jovens em sua nação, 62% responderam que o maior desafio é a restrição de não poder expressar a fé abertamente. Os outros 38% disseram que é a pressão da sociedade, para se converter ao islamismo e para se encaixar na sociedade.

O Brunei aprovou a sharia (conjunto de leis islâmicas), o que torna ilegal para os cristãos compartilhar o evangelho com outros. Em contrapartida, o país encoraja e oferece todo tipo de ajuda aos que se convertem ao islã. Ore para que Deus dê aos jovens cristãos perseguidos sabedoria para lidar com esses desafios. Clame também para que Deus levante líderes de jovens que possam ajudá-los a se fortalecer na fé e orientá-los a fazer a diferença na sociedade.

Leia também
Como vivem os cristãos em Brunei
Cristãos bruneanos enfrentarão a sharia


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE