Dois líderes cristãos continuam presos no Sudão

| 28/04/2016 - 00:00


28_Sudao_0040004792.jpg

A Organização de Direitos Humanos para Conselho e Desenvolvimento das Igrejas do Sudão pediu para o governo libertar dois líderes cristãos que estão presos desde dezembro de 2015. De acordo com os relatórios da Portas Abertas, Hassan Kodi e Telal Ngosi, foram detidos depois de participar de uma conferência cristã em Addis Abeba, na Etiópia, no mês de outubro de 2015.

O governo, desde então, negou que eles recebessem visitas de familiares, de líderes de igreja e até mesmo de advogados, nem sequer o local onde estão os líderes que moravam nas montanhas de Nuba foi revelado. ""O Sudão é conhecido por perseguir violentamente aos cristãos, principalmente os que atuam nas montanhas de Nuba. Os convertidos do islamismo para o cristianismo são os que mais enfrentam ataques sistemáticos e generalizados. O caso dos dois líderes não é um incidente separado, mas faz parte da rotina dos extremistas islâmicos"", comenta um dos analistas de perseguição.

Segundo o analista, somente a comunidade internacional foi capaz de forçar o governo sudanês a liberar Meriam Ibrahim, que havia sido condenada à morte por apostasia. O governo acusou a cristã de adultério por ter se casado com um homem que não é muçulmano. A Anistia Internacional a considerou uma ""prisioneira de consciência"" por ter sido negado a ela a liberdade de religião. A cristã chegou a dar à luz no corredor da morte e só não foi executada porque tinha o direito de amamentar seu filho durante dois anos. Atualmente, ela vive com seu marido nos Estados Unidos. Casos como estes são comuns no Sudão, o 8º país na Classificação da Perseguição Religiosa. Ore por essa nação.

Leia também
Governo sudanês tenta erradicar o cristianismo no país
Cristãos sudaneses pedem orações
Igrejas são fechadas no Sudão


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE