É falso: 229 missionários cristãos serão mortos no Afeganistão

Veja os principais pontos que fazem dessa notícia uma fake news

| 20/12/2021 - 08:00

Mensagens sobre missionários do Afeganistão é falsa (foto representativa)

Mensagens sobre missionários do Afeganistão é falsa (foto representativa)


Com o sucesso do Talibã no Afeganistão, circula nas redes sociais uma notícia que alerta sobre ameaça enfrentada pela missionária Judith Carmona e outros 229 missionários no Afeganistão. Mas essa notícia é falsa. Veja  abaixo essa fake news e em seguida os principais pontos contestados nela.  

Qual é a fake news?  

“A paz de Deus, Hoje, infelizmente, eles apenas confirmaram esta notícia terrível neste momento. Eles podem corraborar nas notícias. Que tristeza!! Por favor, ore pelos 229º missionários cristãos, que foram condenados à morte amanhã à tarde pelos islâmicos afegãos. Por favor, transmita esta mensagem o mais rápido possível para que muitas pessoas possam orar. Esta mensagem foi enviada por JUDITH CARMONA O missionário de Chihuahua que está na África. Todo o planeta unido em oração. 

Se você puder encaminhá-lo, por favor, junte-se a nós em uma oração urgente, também porque o grupo radical islâmico acaba de tomar Quaragosh, a maior cidade cristã do Iraque. Onde existem centenas Homens, mulheres e crianças cristãos que estão sendo decapitados. A capa de oração está sendo solicitada. Por favor, dedique um minuto e ore por eles. Passe a mensagem a quem puder. Quaragosh já foi levado várias vezes. Eles nos pediram oração, por favor, passe para os outros.”  

O que está errado com essa notícia?  

  • Há muitos erros gramaticais no texto e o tom dele é para gerar comoção e impulso de compartilhamento.  
     
  • As datas de “hoje” e “amanhã” não são precisas. Funcionarão em qualquer dia que ela for compartilhada.  

 

  • A prática do cristianismo é proibida no Afeganistão, logo, os missionários que trabalhavam no país precisavam agir secretamente. É difícil acreditar que eles tenham se exposto assim nesse contexto.  
     
  • As agências missionárias costumam retirar os seus colaboradores do país logo nos primeiros sinais de conflitos graves para não colocar a vida deles em risco desnecessariamente.   
     
  • Pode até existir alguma mulher chamada Judith Carmona. Mas quando pesquisado em sites de busca na internet, os primeiros resultados já remetem à fake news.  
     
  • A cidade iraquiana de Qaraqosh (grafia correta) não foi invadida pelo Talibã. Basta conferir em sites de notícias confiáveis, como o da Portas Abertas. Em 2014, a cidade foi atacada por outro grupo extremista, o Estado Islâmico. Mas atualmente está sob o domínio do governo local.  

 

  • A mensagem é uma cópia de outras que circulam há anos nas redes sociais. Os autores apenas trocam o local e o nome do suposto missionário.  

 


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE