Família cristã vive com medo nas Filipinas

Após filho ser agredido, toda a família pensa em se mudar da comunidade

Na sexta-feira, a Portas Abertas começou a contar a história de Muksin*, um jovem cristão que enfrenta perseguição na comunidade onde mora nas Filipinas. O jovem foi agredido e ameaçado por um muçulmano. E, na tentativa de proteger o filho de novas agressões, o pai de Muksin agrediu o perseguidor e foi multado pelas autoridades locais.

A família perguntou aos oficiais encarregados: "Que tipo de multa você vai dar para este homem por bater em Muksin primeiro e provocá-lo?". Mas as autoridades a ignorou. A família do jovem não tinha muito dinheiro, então pediu emprestado de outros membros da família para pagar a multa, mas não foi o suficiente. As autoridades não deixaram passar, foram à casa de Muksin e forçaram a família a pagar um preço ainda mais alto. 

Todos estavam tristes por ter que pagar a multa, mas o que mais os entristeceu foi a agressão sofrida por Muksin. O pai dele ficou arrependido por ter recorrido à violência ao invés de agir com amor. Ele sabia que Deus não estava feliz com o que tinha feito. "Mesmo quando uma pessoa nos machuca fisicamente, eu não deveria ter recorrido à violência", disse o pai de Muksin. 

Esse incidente fez com que a família cristã vivesse com medo. Eles não podem ir a lugar nenhum sem o risco de serem pegos ou mortos. É desafiador até mesmo sair para comprar comida. A família tem pensado em deixar a comunidade de onde são. Muitos outros cristãos dessa comunidade também estão avaliando a mesma decisão – imaginando se seria mais seguro sair da região.

*Nome alterado por segurança.

Pedidos de oração