Viúva ora pela última "vingança": a conversão dos assassinos

“Agora, Deus o levou de volta. Ele é o que dá e leva. Assim como eu posso estar brava com Deus, que está cima de tudo?". Leia mais sobre a morte de Necati Aydin aqui. Na realidade, Semse Aydin está orando ativamente para que pelo menos um deles se arrependa e venha para a fé de Cristo. "Esta é a última vingança, não é?", diz Semse Aydin.

O processo de voltar a Malatya no início de setembro para fazer as malas e mudar de casa foi como "uma faca em meu coração", disse ela ( leia mais).

Ela também venceu a tensão para visitar os parentes de outra vítima turca, levando conforto e compartilhando a esperança da mensagem de Cristo com eles.

Há momentos encorajadores, lembra a viúva, como encontros com crentes cristãos em Malatya que se aproximaram pela fé e pelo testemunho dela e do marido, que havia sido o pastor deles.

Apesar da dor, Semse Aydin deu declarações públicas à mídia turca dois dias depois da morte do marido, declarando que ela perdoava os cinco culpados, que estão presos, confessaram o crime e aguardam pelo julgamento (leia mais).

"Não foi fácil dizer ‘eu perdôo os assassinos. Para ser honesta, meu coração está quebrado e sinto a minha vida quebrada. Eu realmente amei Necati. Ele era o amor de minha vida, meu amigo mais íntimo. Mas há alguém que eu amo mais, que é Jesus. Só por causa disto, posso agüentar tudo isto", disse Semse Aydin, uma das viúvas de Malatya.