Mulher precisa de oração para seguir a Jesus no Quirguistão

O medo da perseguição dos familiares tem pesado na decisão de Munira

Uma mulher muçulmana que escolhe seguir a Jesus enfrenta muitos obstáculos pelo caminho. Alguns deles a colocam em total vulnerabilidade. Se ela for casada, há um grande risco de ser agredida pelo marido, enfrentar um divórcio e ser obrigada a deixar os filhos. A chance de não encontrar maneiras de suprir as próprias necessidades é grande, já que muitas não são alfabetizadas e nunca fizeram outros trabalhos além de cuidar da casa. Saber de todas essas dificuldades amedronta a tomada de decisão por Cristo. Munira*, do Quirguistão, está prestes a ficar vulnerável à perseguição por causa da fé.

A muçulmana tinha muitos problemas com a família. Vários parentes moram na mesma casa que ela. Os problemas da convivência com o marido, filhos e demais familiares causaram dor e ressentimento em Munira. Em um momento de desespero, ela procurou o contato de um dos colaboradores da Portas Abertas na internet e ligou para ele. Em resposta, a mulher recebeu acolhimento, e materiais como audiolivros na língua materna e filmes cristãos. Os conteúdos foram apreciados por ela, e passaram a ser praticados no dia a dia. O resultado foram as mudanças nos relacionamentos com o marido e filhos, tudo isso contagiou também as pessoas que convivem com ela.

Munira ainda não se decidiu por seguir a Jesus, mas está perto de tomar a atitude. Ela estuda os materiais disponibilizados pela Portas Abertas e também passa por aconselhamento. Mas uma das coisas que tem influenciado na escolha dela é o medo de ser perseguida ou até morta pelos familiares.

*Nome alterado por segurança.

Pedidos de oração