Dois missionários batistas húngaros e cerca de cinqüenta crianças cris

| 09/09/2004 - 00:00


Quando ocorreu a invasão à escola, os policiais declararam que militantes tinham arremessado granadas em direção a duas viaturas estacionadas próximas da escola, mas não houve danos. Os jornalistas disseram que viram nuvens de fumaça negra se elevando acima do edifício mas não podiam dar explicações sobre as duas colunas de fumaça.

Pouco tempo depois das explosões, os agentes de segurança colocaram os bebês em segurança enquanto os militantes liberavam 31 mulheres e crianças.Os funcionários manifestaram a esperança que as negociações iriam progredir.

Os fatos que conhecemos aconteceram após uma noite de negociações por telefone entre as autoridades russas e cerca de vinte militantes fortemente armados que ocupavam o colégio no dia 1° de setembro, o primeiro dia de aulas do novo ano escolar.

Os terroristas colocaram no andar superior mais de 350 crianças e adultos e ameaçaram obrigar os reféns a se jogarem do alto do prédio no caso da polícia tentar uma invasão. Todos os reféns ficaram retidos dentro do ginásio de esportes e colocados junto das janelas para servirem como escudos humanos.

Os relatos divergem. Talvez sete pessoas já teriam sido mortas,sendo estes o pai de um dos estudantes, uma menina e dois policiais.

O Presidente russoVladimir Poutin, declarou que esperava não ter de utilizar a força. Mas os militantes rejeitaram uma oferta de ficarem livres se houvesse a troca de reter adultos e libertar cem crianças.

Um funcionário russo que apóia ativamente a escola, membro da Mission Network News (MNN), e suas crianças ficaram retidos no interior do complexo. Um deles é o coordenador para a região, e o outro é o pastor de uma igreja em Beslan, destacou um dos habitantes e ainda mais: Eles são irmãos de sangue e irmãos na fé, eles estavam juntos com suas crianças.

O diretor da escola, Genady Terkun, que estava do lado de fora do edifício da escola, disse aos jornalistas que várias crianças estavam felizes pela volta às aulas, felizes porque acabavam de retornar de um acampamento de férias onde haviam recebido ensinamentos sobre Jesus.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE