ONG Médicos Sem Fronteiras anuncia retirada do Iraque

| 05/11/2004 - 00:00


A organização não-governamental disse que a suspensão se deve à escalada da violência no Iraque e ao fato de que seus funcionários estão sendo expostos a sérios riscos.

Em um comunicado informando a decisão a entidade disse que lamenta a medida, que foi tomada com tristeza

Nós lamentamos profundamente que não seremos mais capazes de dar uma tão necessária assistência médica ao povo do Iraque, disse Gorik Ooms, diretor-geral da ONG.

Desrespeito

Em seu comunicado, a Médicos Sem Fronteiras disse que as diferentes facções envolvidas no conflito no Iraque têm continuamente demonstrado desrespeito pela independência das agências humanitárias.

A agência vem atuando no Iraque desde dezembro de 2002 e afirma que manteve uma equipe reduzida em Bagdá mesmo durante o bombardeio da cidade.

Após a invasão do Iraque, a ONG montou três clínicas em Cidade Sadr, na capital iraquiana, que já realizaram 100 mil consultas médicas.

A ONG também contou com equipes que prestaram serviços médicos em cidades onde há intenso combate, como Najaf, Kerbala e Falluja.

Recentemente, a entidade vinha oferecendo assistência aos desabrigados de Falluja.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE