A viúva Egi Latupapua agradece pelas orações e cartas enviadas

| 27/12/2004 - 00:00


Para ter um sustento para ela e suas duas filhas pequenas, Egi Latupapua vende rujak, uma fruta típica da Indonésia na famosa praia Natsepa, em Ambon. A pequena Keisya, de apenas 3 anos, acompanha sua mãe no trabalho todos os dias enquanto sua irmã Tasya, de 8 anos, vai para a escola primária do governo. Egi ainda está morando com sua mãe em Natsepa.

Há três anos atrás, esta família estava es uma situação bem diferente. No dia 13 de novembro de 2001, um barco transportando alguns cristãos foi metralhado por muçulmanos que estavam em um barco mais veloz. Três pessoas morreram neste acidente, incluindo Jacob Latapapua, marido de Egi. Jacob tinha apenas 27 anos. 

A jovem viúva foi deixada com suas filhas Keisya, que tinha apenas cinco meses na época, e Tasya, de 5 anos. Egi tinha então que lutar para sobreviver. 

Portas Abertas estava ministrando um seminário em Ambon quando essa tragédia aconteceu. A equipe então visitou Egi e a consolou através de orações e ajuda financeira. Em pouco tempo, Portas Abertas divulgou a história de Egi e muitos cristãos começaram a mandar cartas e cartões para ela através de campanhas de cartas.

Esses dias, Egi falou com Portas Abertas e mandou uma mensagem para todos os irmão e irmãs que a apoiaram através de cartas e orações:

"Muito obrigada por ter escrito cartas para mim e para minhas filhas com palavras de apoio e encorajamento. Sou muito grata por cada uma delas, por isso as guardo em uma caixa em casa. Por favor, me perdoe por não poder responder às suas cartas. Eu não sei escrever em nenhum outro idioma, nem em inglês. Para ler as cartas que me mandavam eu tive alguém que traduzia para mim, o que foi muito útil. Muito obrigada novamente e que Deus o abençoe".


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE