Com a paz, 750 mil crianças aguardam “ensino”

| 16/01/2005 - 00:00


"Após a paz, ensino!". É o apelo lançado pela Associação de Voluntários para o Desenvolvimento Internacional (AVSI) para o Sul do Sudão, aonde recentemente foi alcançado um acordo de paz. "Após 10 anos de guerra e 2 milhões de mortos, agora o país, que é o maior da África, está enfrentando o difícil e lento processo de paz, com seus 4 milhões de refugiados" - afirma um comunicado da AVSI.

Atualmente, no Sul do Sudão, as crianças em idade escolar são 1 milhão, 75% das quais sem acesso ao ensino. Por causa da falta de estruturas, normalmente as crianças são obrigadas a ter aulas ao ar livre, embaixo de árvores, sem algum material escolar. Os professores são poucos, e os qualificados, ainda menos. Na ausência de escolas, as crianças sofrem de instabilidade psicológica, e muitas, abandonadas a si mesmas, entraram para o exército, como crianças-soldado.

Visto que o maior desafio hoje no Sul do Sudão é a educação, a AVSI optou por financiar uma rede de escolas primárias e secundárias na Contéia de Torit, e realizar programas de assistência à população. O projeto educativo da AVSI prevê inicialmente o financiamento à escola primária St. Kizito, que conta 1.500 alunos. A escola precisa de tudo, desde a formação de professores à construção de novas classes, e o material didático, como livros e cadernos, inexistentes.

"Além da emergência educacional, na Contéia de Torit estamos assistindo também 50 mil pessoas, carentes de tudo - afirma, de Campala, Filippo Ciantia, médico que está na África desde 1980 e representante da ONG AVSI na Região dos Grandes Lagos. Alguns deles não viam uma pessoa branca há dez anos, nunca tiveram contato com médicos. Nenhuma aldeia possui água nas vizinhanças".

A guerra e a inacessibilidade a estas áreas remotas de bosque e savana, no confim com Uganda, impediram qualquer possibilidade de contato com a população do Sul do Sudão. Nestas aldeias, água, saúde, escolas e segurança alimentar são os principais problemas. Sem contar os eventuais refugiados, que estão chegando depois dos acordos de paz.
 


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE