Jovens cristãos e muçulmanos trabalham juntos para comemorar os 400 an

| 07/03/2005 - 00:00


Um aniversário que não se tornou ocasião de conflito, mas oportunidade de conhecimento, amizade, colaboração: a celebração dos 400 anos da chegada dos holandeses e, portanto, dos cristãos às ilhas Molucas, lembrado nos dias passados, foi vivido com iniciativas comuns entre jovens cristãos e muçulmanos. Em especial, como foi informado à Fides pelo Centro de Crise da diocese de Amboina, os jovens quiseram compartilhar atividades concretas.

Encontraram-se primeiramente na Mesquita Al-Fatah de Ambon e em seguida foram para a Igreja Maranatha, contribuindo para a limpeza e para a organização dos dois locais de culto, para simbolizar um desejo de amizade e de diálogo, e para dizer a todos que a religião nunca deve ser motivo de conflito, mas de confronto, espiritualidade e aprofundamento interior.

Depois de um aniversário marcado por gestos de diálogo e de colaboração, aproxima-se um outro que, ao invés, poderia causar conflitos e violências: em 25 de abril celebra-se, de fato, a anual comemoração de um grupo separatista, que há anos quer fundar a "República independente das Molucas meridionais". No ano passado, esta ocasião provocou confrontos e casas incendiadas, com o risco de uma guerra civil na região.

Atualmente, a polícia das Molucas está em alerta para manter a ordem e evitar qualquer episódio de violência, com o aproximar-se da data. Líderes civis e religiosos estão fazendo de tudo para manter a harmonia e a paz social nas ilhas Molucas, que em 2000-2002 viveram uma sangrenta guerra civil entre as populações cristã e muçulmana. Os dois grupos hoje vivem em bairros separados da capital Ambon, e uma latente tensão pode voltar a explodir.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE