Empresário indiano é acusado de forçar conversão ao cristianismo

| 23/04/2005 - 00:00


"Mr. Vidya Sagaran, empresário original de Kayamkuylam Taluka, distrito de Alappuzha em Kerala, foi preso pela polícia local no dia 30 de março", disse a CompassDirect o advogado de defesa George. "A 1º Vara Judicial de Kayamkulam pagou fiança no dia 31 de março".

"O reclamante, Vishwanathan Pillai, acusou Sagaran de induzi-lo a se converter da casta Nayar (seita hindu) para uma igreja pentecostal"

"Sagaran foi enquadrado nas Seções 447, 153 e 223 do Código Penal Indiano, por promover sentimentos de ódio religioso, disse George".

Os Estados que não possuem leis anti-conversão podem utilizar a Seção 153 A do Código Penal para enquadrar os acusados de conversões "forçadas" ou "fraudulentas".

A Seção 153 A declara, "Seja por palavras, ditas ou escritas, ou por sinais ou por representações visíveis, que promovem ou incitam promover, no âmbito religioso, a desarmonia ou o sentimento de inimizade ou ódio entre diferentes religiões, deve ser punido com prisão que pode estender até três anos, ou com multa, ou ambos".

Pillai alegou que Sagaran emprestou cerca de USD 250,00, no qual ele interpreta como um suborno para estimulá-lo a se converter. Segundo Pillai, Sagaran posteriormente entrou na casa de Pillai e exigiu que ele devolvesse o dinheiro pois Pillai não tinha se convertido ao cristianismo.

Entretanto, George explicou que Sagaran, vizinho de Pillai, foi o mediador para uma transação financeira entre Pillai e terceiros. "Parece que Sagaran tomou o dinheiro de terceiros e repassou para Pillai. E quando Sagaran foi pedir pelo dinheiro para que fosse devolvido, Pillai o acusou de falsidade".

George também disse que ativistas hindus teriam encorajado Pillai a dar queixa.

"Uma RSS local (Rashtriya Swayamsevak Sangh) grupo extremista hindu, não ficou satisfeito com Sagaran pelo fato de ele ter se convertido ao cristianismo há quatro anos, e estava freqüentando a Missão Emanuel em Kayamkulam. Ele recebia ameaça para que voltasse ao hinduismo".

"Para mim, nem será possível levantar provas, já que não existe base contra meu cliente. O caso está sendo inventado", acrescentou George.

Os cristãos são cerca de 20% da população de Kerala que é de 31,8 milhões. Entretanto, Kayamkulam é predominantemente hindu, com somente três igrejas - incluindo a Missão Emuanuel, igreja que Sagaran freqüenta.

Mr Kummanam Rajshekhar, secretário geral do grupo hindu Aikyavedi, acusou o Frei Rajesh Martin, diretor do Movimento da Juventude Católica de Kerala, e o Frei Francis, Presidente da Igreja Católica Latina de Kerala por conversão.

Os dois padres católicos estiveram envolvidos no trabalho de reabilitação para as vítimas do tsunami.

Varghese Thudian, coordenador estadual para a Missão Emanuel, confirmou a Compass, "a RSS é muito forte no distrito de Kayamkulam, e os incidentes com perseguições são comuns".

Outro obreiro cristão local, que pediu para não ser identificado, disse que ativistas hindus agrediram fisicamente o pastor B. Monachan, líder de uma igreja Pentecostal em Kayamkulam, no dia 28 de março.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE