Governo da Eritréia continua a pressão sobre cristãos

| 06/06/2005 - 00:00


O presidente de Portas Abertas nos Estados Unidos está pedindo aos cristãos de seu país e em todo o mundo que se lembrem dos cristãos na Eritréia, país do leste africano, que são perseguidos pela sua fé.

Sabe-se que dezesseis pastores e quase 900 cristãos eritreianos estão em prisões, campos de confinamento militares e outras áreas de detenção superlotadas, depois de terem sido presos por se reunirem secretamente para oração e louvor fora das igrejas autorizadas pelo governo.

Carl Moeller é o presidente de Portas Abertas nos Estados Unidos. Ele afirma que as condições dos cristãos na Eritréia estão cada vez piores, dizendo que: "Estas situações seriam intoleráveis para qualquer cristão do nosso país sequer pensar em acontecer" como "pessoas sendo presas, mantidas encarceradas por meses, até anos; sem julgamento, sem ter ao menos acusações sendo apresentadas; em lugares como celas subterrâneas, campos de internação militar e até containeres de navio."

Moeller diz que cristãos estão sendo detidos por períodos extensos de tempo sem acesso a sanitários ou qualquer tipo de recreação. Ele explica que muitas vezes cristãos nesta região perseguida são detidos sem qualquer tipo de julgamento, freqüentemente sequer sendo acusados de qualquer crime.

"O crime", de acordo com o porta-voz de Portas Abertas, "é simplesmente ser um cristão que não faz parte de uma denominação reconhecida e aprovada".Como exemplo, ele conta o seguinte caso: "Em janeiro, um grupo de 60 pessoas foram detidas durante um casamento e estão presas até hoje. Se você consegue se imaginar indo para um casamento e terminando na cadeia simplesmente por não ser membro de uma das minorias religiosas aprovadas daquele país, esta é a situação de nossos irmãos e irmãs na Eritréia agora."

A U.S. Commission on International Religious Freedom (Comissão estado-unidense sobre liberdade religiosa internacional) informou que o governo da Eritréia participa na violação sistemática e clara da Right to Freedom Act (Declaração de Direito à Liberdade). Moeller está pedindo para os cristãos em outras nações para escreverem para a embaixada da Eritréia em nome dos cristãos que lá são perseguidos.

Dois grupos nas Ilhas Britânicas - Christian Solidarity Worldwide, sediado na Inglaterra, e Christian Concern for Freedom of Conscience, da Irlanda - estão planejando um protesto no dia 9 de junho na frente da embaixada da Eritréia em Londres, em nome dos cristãos perseguidos naquela nação africana.

Os objetivos principais do protesto, de acordo com o grupo, são destacar a decisão do governo da Eritréia tomada três anos atrás, que efetivamente tornou ilegais diversas denominações que representam centenas de cristãos; e exigir a liberação incondicional dos cristãos que foram encarcerados simplesmente por causa de sua fé em Cristo.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE