Católicos temem ser alvo de perseguição

| 01/10/2005 - 00:00


Enquanto a perseguição se espalha na Eritréia, a Igreja Católica da Eritréia salientou suas preocupações de ser vítima de perseguição e também em relação ao atraso dos esforços humanitários, nas tentativas do governo de "restringir os grupos de igrejas".

As preocupações do Secretariado Católico Eritreu foram sublinhadas no dia 9 de setembro de 2005. O secretariado afirmou que, em meio aos 2,3 milhões de eritreus padecendo de fome e desnutrição, o governo está atrasando os esforços humanitários na tentativa de aumentar as restrições a grupos de igrejas.

A agência de ajuda à igreja indicou que a campanha de restringir os grupos cristãos culminou em Abune Antonios, o patriarca da Igreja Ortodoxa da Eritréia, forçadamente removido de seus cargos. Diz-se que a Igreja Católica escapou até agora das restrições, mas aumentam as preocupações sobre a possibilidade de uma futura perseguição.

O dr. Berhane Asmelash, diretor do Release Eritrea, afirmou: "Nós estamos preocupados com o aumento da perseguição às igrejas previamente sancionadas; continuamos a defender a liberdade incondicional de culto a todos os eritreus, e convidamos todos os eritreus e amigos da Eritréia a se juntarem a nós nesse pedido".

Texto enviado por Daila Fanny.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco