Militantes hindus "reconvertem" cristãos

| 14/10/2005 - 00:00


A organização hindu Vishwa Hindu Parishad (VHP - "Conselho Mundial Hindu") informou ao jornal "Pioneer" que, no dia 3 de outubro, cerca de 200 cristãos da tribo Bonda foram "reconvertidos ao hinduísmo". Para isso, a organização realizou uma cerimônia junto com outro grupo hindu, o Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS - "Corpo Nacional de Voluntários"), no estado de Orissa, leste da Índia.

O jornal informou que o clérigo hindu Swami Laxmanananda Saraswati presidiu a solenidade na vila de Khariarpu. Também foi declarado, citandos fontes hindus, que "cerca de 5 mil adivasis se reuniram com suas roupas e armas tradicionais para assistir à cerimônia".

Os adivasis são descendentes do primeiro povo a habitar o território da Índia, e agora são os mais empobrecidos. Grupos extremistas hindus, como o RSS e o VHP, criticaram os relatos do crescente movimento cristão entre eles.

A mídia indiana disse que em 25 de agosto essas organizações iniciaram a "sábia campanha do distrito" para adivasis, a fim de "restituir os hindus à sua própria religião".

O "Pioneer" declarou que, além desses adivasis, pelo menos 1,8 mil cristãos dalit foram "reconvertidos em outra cerimônia organizada pelo VHP" na manhã de 2 de outubro, enquanto "40 igrejas foram entregues" ao Departamento de Proteção à Religião do VHP. Esta cerimônia foi realizada no distrito de Etah, região de Agra, no estado de Uttar Pradesh.

O termo "dalit" é usado para o chamados "intocáveis" da Índia, que ocupam o lugar mais baixo do sistema de castas hindu, existente há 3 mil anos.

A agência de notícias "Press Trust of India" (Verdade Impressa da Índia) disse que o número de reconvertidos em Etah chegou a 3,5 mil. As reportagens informaram que agora o VHP planeja transformar as igrejas em templos para Maharishi Valmiki, o escritor do épico hindu "A Ramayana".

Vijay Upadhyay - correspondente do "Pioneer" nos eventos do dia 2 de outubro - disse em uma entrevista ao BosNewsLife que "alguns dos cristãos que se reconverteram ao hinduísmo seguiram o cristianismo pelos últimos 20 anos".

O magistrado adicional do distrito, Vijay Singh Pal, disse ao BosNewsLife que ele não tinha "nenhuma informação sobre a cerimônia de reconversão". Ele acrescentou: "Muitos representantes da comunidade foram ao meu escritório, mas ninguém falou sobre isso. Eu soube do incidente por um jornal. Embora eu não possa negar que as reconversões aconteceram, também não posso confirmá-las".

Ele acentuou que o jornal "nem mencionava" em que áreas exatas as reconversões aconteceram. "Além disso, eu me pergunto se há tantos cristãos nas vilas, já que até nas cidades existe poucos cristãos", o oficial acrescentou.

O "Pioneer" citou os líderes do VHP, que visam "trazer de volta ao hinduísmo pelo menos 80 mil cristãos no próximo ano". Os oficiais do VHP declararam que seus planos para  "reconverter" 80 mil cristãos surgiram depois de uma pesquisa feita por organizações hindus, apontando que mais de 200 mil dalit se converteram ao cristianismo apenas na região de Agra.

A região de Agra - casa de mais de 638 mil dalit - é composta de sete distritos de Uttar Pradesh. Supõe-se que o VHP reconverteu 5 mil cristãos dalit de 26 vilas dos distritos de Etah e Firozabad, nessa região, no começo do ano.

De acordo com o censo de 2001, de uma população de quase 213 mil cristãos em Uttar Pradesh, mais de 90 mil vive em vilas e o restante vive em cidades. O censo afirmou que desses 90 mil cristãos rurais, cerca de 17 mil está na faixa dos seis anos de idade.

O coordenador regional do VHP, Indrajit Arya, disse aos repórteres que muitos cristãos querem se "reconverter" em Uttar Pradesh. Ele disse ao "Pioneer" que "algumas famílias convertidas, participantes do cerimonial de purificação, foram cristãs por duas ou três gerações e querem agora abraçar de novo o hinduísmo, junto com seus filhos, que nasceram cristãos".

Ele acusou os missionários cristãos de iludir os hindus dalit, em especial aqueles da comunidade Valmiki, "para se converterem ao cristianismo". Este oficial do VHP foi citado, dizendo que "os convertidos cristãos querem ser reunidos à herança que perderam quando assumiram o cristianismo".

Indrajit acentuou que a comunidade Valmiki "sempre foi intocável de maneira considerável, e os missionários tiraram proveito deste fato, prometendo lucros como seguro financeiro e igualdade social". Enquanto o VHP "assumiu essa tarefa de reconversão há apenas alguns anos, a comunidade Valmiki de Agra vem sendo enganada pelos missionários por muito tempo", ele acrescentou.

A cerimônia em Uttar Pradesh foi liderada por Yogi Adityanath, um membro do parlamento do distrito de Gorakhpur, controlado pelo grupo nacionalista Bhartiya Janata Party e pelo VHP. Yogi também é o chefe de um grupo extremista hindu regional, o Hindu Yuva Vahini (HYV - Grupo da Juventude Hindu), fundado em 2002 com o objetivo de trazer de volta hindus convertidos a outras religiões.

"The Times of India", um jornal diário, relatou no dia 3 de outubro que o HYV estava vendendo, em diversos distritos de Uttar Pradesh, fitas cassetes promocionais intituladas "O exército de Yogi vai marchando". Na apresentação do áudio, Yogi "começa com uma maldição contra" os missionários cristãos. BosNewsLife soube que 14 mil cópias já foram vendidas e mais 10 mil estão sendo feitas.

Texto enviado por Daila Fanny.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE