Delegação cristã informa ministro sobre atos de extremistas

| 19/01/2006 - 00:00


Uma delegação formada por membros do Conselho Cristão Toda a Índia (CCTI) se reuniu com o ministro do Interior da Índia, Shivraj Patil, em 17 de janeiro.

A delegação do CCTI informou o ministro sobre ações que o grupo fundamentalista hindu Sangh Parivar tem realizado no distrito de Dangs, sul do Estado de Gujarat. Entre as ações destacaram-se a contínua intimidação contra os não-hindus, o terrorismo, os programas de reconversão e até a destruição do meio ambiente. O ministro assegurou à delegação que tomaria medidas preventivas contra mais violência dirigida às minorias no Estado de Gujarat e em qualquer outro lugar da Índia.

O grupo Sangh Parivar direciona seus esforços para as vilas e áreas rurais da nação, com o objetivo de reforçar os valores e o estilo de vida hindus junto aos povos tribais. Eles são considerados um alvo fácil, pois o contato e a harmonia com a natureza ainda fazem parte de suas vidas, ritual e estilo de culto. Na verdade, o Sangh Parivar quer aumentar o número de dalits e de párias em todo o país, em vez de servir os tribais e outros entre a população oprimida.

Os povos tribais, chamados de "adivasis", são os descendentes dos primeiros habitantes do subcontinente, como os índios no Brasil. Eles correm pouco risco de ser considerados párias porque sua cultura não inclui uma sociedade baseada em castas, como é a cultura hindu. Entretanto, um festival de reconversão e despertamento hindu chamado Shabri Kumbh Mela, proposto há pouco tempo, procura incluir os tribais na esfera dos intocáveis.

Esse festival foi criado pelos grupos fundamentalistas hindus Vishwa Hindu Parishad (VHP), Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS), Bajrang Dal, Hindu Jagran Manch e Vanavasi Kalyan Parishad. O festival Shabri Kumbh Mela está marcado para os dias 11 a 13 de fevereiro de 2006, no distrito de Dangs.

Esse projeto, além de aumentar a população hindu, tem um objetivo político. Essa área tribal do sul de Gujarat é uma fortaleza do Partido do Congresso (o partido da oposição, de postura mais secular). Se o festival de despertamento for realizado, isso irá definitivamente ajudar o Bharatiya Janata (BJP) (partido pró-hindu) a recolher suporte político adicional nessa área, usando os tribais reconvertidos para fazer propaganda.

O governo do Estado de Gujarat tem gasto milhões, sob o pretexto de desenvolvimento, para atrair os tribais - considerados simples e ingênuos. Se esse recurso não funciona, o governo recorre à força. Uma de suas estratégias é identificar os cristãos e seus oponentes políticos colocando bandeiras nos telhados das casas. Desta forma, essas pessoas marcadas se tornam alvos.

O distrito de Dangs tem uma população de 185 mil pessoas, mas o festival proposto tem a intenção de reunir uma audiência de 500 mil pessoas. Esse evento requererá espaço e conforto, colocando, dessa forma, o meio ambiente em grande perigo. O Departamento Ambiental do governo da Índia, alarmado com isso, visitou a área e seu relatório ainda não foi publicado. Se o Departamento Ambiental for sincero, sua própria defesa poderia parar o evento.

Outras organizações se uniram ao CCTI no apelo ao governo. Eles pedem para que o festival não seja realizado. Mas, se for, eles solicitam do governo a supervisão adequada para se manter a lei e a ordem, e a proteção de vidas inocentes.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE