Papa pede absolvição de rapaz que mudou de religião

| 27/03/2006 - 00:00


O papa Bento XVI escreveu ao presidente afegão Hamid Karzai pedindo que as acusações contra um homem que enfrenta uma possível pena de morte por se converter do islamismo para o cristianismo sejam retiradas, informou o Vaticano neste sábado.

O pedido foi enviado em nome do papa pelo Secretário de Estado do Vaticano, cardeal Angelo Sodano, que disse a ele que a solicitação do papa foi inspirada por profunda compaixão humana e pela firme crença na dignidade da vida humana e pelo respeito pela liberdade de todas as pessoas de consciência e religião.

O presidente George W. Bush e diversos outros líderes do Ocidente manifestaram grande preocupação em relação à ameaça de pena de morte para Abdur Rahman, 40. A Sharia (lei islâmica), onde a lei afegã é parcialmente baseada, estipula morte para os que abandonam a fé religiosa.

Estou certo senhor presidente, que desistir do caso contra o senhor Rahman conferirá grande honra ao povo afegão e causaria um coro de admiração na comunidade internacional, disse a carta.

A constituição afegã diz que nenhuma lei pode ser contrária à sagrada religião do Islamismo, mas também diz que aceita e executa a Declaração Universal de Direitos Humanos, que garante a liberdade de religião.

Sodano disse a Karzai na carta que retirar as acusações contribuiria de forma significativa para nossa missão comum de promover compreensão mútua e respeito entre as diferentes culturas e religiões do mundo.

A pressão internacional para que o Afeganistão respeite a liberdade de religião de Rahman e o libere da prisão contrasta com pedidos no país para que seja julgado pelas leis islâmicas e executado, e ameaças de rebelião se o governo o libertar.

A controvérsia ameaça a relação do Afeganistão com partidários do Ocidente, que protegem e financiam o país. O julgamento de Rahman deve começar nos próximos dias.

O caso gerou protestos na América do Norte e na Europa e levou a alguns pedidos para que tropas de manutenção da paz sejam retiradas.

A Secretária de Estado do Estados Unidos, Condoleezza Rice, disse na sexta-feira que que se encontrou com o presidente Hamid Karzai e com o ministro do Exterior.

Forças norte-americanas tem lutado contra rebeldes talibãs desde que derrotaram seu governo no fim de 2001. O Estados Unidos é o aliado mais importante do Afeganistão.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE