Papa pede absolvição de rapaz que mudou de religião

| 27/03/2006 - 00:00


O papa Bento XVI escreveu ao presidente afegão Hamid Karzai pedindo que as acusações contra um homem que enfrenta uma possível pena de morte por se converter do islamismo para o cristianismo sejam retiradas, informou o Vaticano neste sábado.

O pedido foi enviado em nome do papa pelo Secretário de Estado do Vaticano, cardeal Angelo Sodano, que disse a ele que a solicitação do papa foi inspirada por profunda compaixão humana e pela firme crença na dignidade da vida humana e pelo respeito pela liberdade de todas as pessoas de consciência e religião.

O presidente George W. Bush e diversos outros líderes do Ocidente manifestaram grande preocupação em relação à ameaça de pena de morte para Abdur Rahman, 40. A Sharia (lei islâmica), onde a lei afegã é parcialmente baseada, estipula morte para os que abandonam a fé religiosa.

Estou certo senhor presidente, que desistir do caso contra o senhor Rahman conferirá grande honra ao povo afegão e causaria um coro de admiração na comunidade internacional, disse a carta.

A constituição afegã diz que nenhuma lei pode ser contrária à sagrada religião do Islamismo, mas também diz que aceita e executa a Declaração Universal de Direitos Humanos, que garante a liberdade de religião.

Sodano disse a Karzai na carta que retirar as acusações contribuiria de forma significativa para nossa missão comum de promover compreensão mútua e respeito entre as diferentes culturas e religiões do mundo.

A pressão internacional para que o Afeganistão respeite a liberdade de religião de Rahman e o libere da prisão contrasta com pedidos no país para que seja julgado pelas leis islâmicas e executado, e ameaças de rebelião se o governo o libertar.

A controvérsia ameaça a relação do Afeganistão com partidários do Ocidente, que protegem e financiam o país. O julgamento de Rahman deve começar nos próximos dias.

O caso gerou protestos na América do Norte e na Europa e levou a alguns pedidos para que tropas de manutenção da paz sejam retiradas.

A Secretária de Estado do Estados Unidos, Condoleezza Rice, disse na sexta-feira que que se encontrou com o presidente Hamid Karzai e com o ministro do Exterior.

Forças norte-americanas tem lutado contra rebeldes talibãs desde que derrotaram seu governo no fim de 2001. O Estados Unidos é o aliado mais importante do Afeganistão.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco