Cristão da etnia degar é torturado e morre em prisão vietnamita

| 12/05/2006 - 00:00


Uma organização dedicada à preservação dos direitos dos povos indígenas da região central do Vietnã divulgou a tortura e morte de Siu Lul, um cristão da etnia degar.

A Fundação Montagnard, com sede nos EUA, disse que, em 20 de abril último, Siu Lul deixou de receber comida e água das autoridades vietnamitas na prisão de Ha Nam, onde ele foi agredido e torturado.

Siu Lul tinha 62 anos e era proveniente da vila de Ploi Jueng, no distrito de Cu Se, província de Gia Lai. Ele estava preso desde 2004.

Um relatório obtido pela ANS informa: "Em 24 de abril ele não resistiu e morreu devido aos efeitos da tortura e da falta de comida e água. As autoridades queriam que os parentes de Siu Lul levassem o corpo para sua vila, mas a família não tinha dinheiro para pagar pelo transporte. Por isso ele foi cremado em Ha Nam."

Décadas de perseguição

A Fundação Montagnard observa que ainda há 350 prisioneiros de consciência da etnia degar que permanecem presos, sujeitos ao brutal sistema penitenciário do Vietnã.

"Desse modo, a Fundação Montagnard apela à ONU e à comunidade internacional para que pressionem o Vietnã para libertar esses prisioneiros, porque nenhum deles estaria preso se vivesse em uma sociedade livre que respeitasse os direitos humanos."

O povo indígena degar tem sofrido décadas de perseguição por parte do governo do Vietnã, especialmente o confisco de suas terras, a repressão à religião cristã, torturas, assassinatos e prisões.

Em maio de 2006, o Departamento de Estado dos EUA manteve o Vietnã na lista de países que mais violam a liberdade religiosa. Até hoje mais de 350 prisioneiros degars permanecem nas prisões vietnamitas por acusações que envolvem meramente o posicionamento a favor dos direitos humanos, a pregação do cristianismo ou a fuga para o Camboja.

A Fundação Montagnard convoca urgentemente o governo dos Estados Unidos, a União Européia, a ONU e todas as outras nações pacíficas para que exijam que os prisioneiros degars sejam libertados das prisões vietnamitas antes que o Vietnã ingresse na Organização Mundial do Comércio (OMC).

O grupo também pede que essas mesmas nações insistam para que o Vietnã aja de acordo com os relatórios conclusivos de 2002, do Comitê de Direitos Humanos da ONU, referente às "sérias violações" enfrentadas pelo povo montagnard, e permita que monitores dos direitos humanos tenham acesso à região das montanhas como uma pré-condição para o ingresso do Vietnã na OMC.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco