Pastor indiano sofre espancamento em Punjab

| 07/06/2006 - 00:00


Há uma semana o Ministério de Assuntos das Minorias Religiosas instruiu a Comissão de Minorias para checar ataques contra cristãos, depois que o papa Bento XVI advertiu sobre as crescentes atrocidades contra a minoria cristã na Índia. Desde então, as notícias de ataques a cristãos chegam de diversas partes do país.

O pastor Harbans Lal, da Igreja Prosperidade e Vida Feliz, na vila de Pangila, em Japuthala, distrito de Punjab, foi atacado em 1º de junho de 2006 por cerca de 15 a 20 pessoas, enquanto ele estava orando em sua casa. O grupo foi liderado por Tari, morador da mesma vila. O pastor foi severamente agredido, e teve sérios ferimentos na cabeça. Ele está internado no Instituto Médico Cristão, em Ludhiana.

De acordo com o pastor Assussan, uma irmã de Tari costumava ser possuída por espíritos malignos. Um mês atrás ela foi levada ao pastor Harbans para receber uma oração de libertação. Depois da oração ela ficou boa, ainda que temporariamente.

Tari, acompanhado de outras 15 a 20 pessoas, levou sua irmã de volta à casa do pastor Harbans alegando que ele estava contando com a ajuda de espíritos malignos e começou a bater nele. Depois, Tari levou o pastor de sua casa e o agrediu violentamente.

De olho nas atrocidades

O Conselho Geral Cristão da Índia (AICC, sigla em inglês), assim que recebeu a notícia do ataque, procurou Lakhinder Singh, delegado de polícia local. Depois que o pastor foi levado à força, alguns membros da igreja chegaram também à delegacia. Uma equipe de policiais liderada por Lakhinder resgataou o pastor e o levou ao hospital. Entretanto, nenhuma queixa foi registrada.

Depois de buscar a polícia local, os líderes do AICC também falaram como superintendente de polícia, Kaputhala Rajiv Vir, pedindo que ele atentasse para o problema. O conselho também resumiu para Kaputhala as instruções do Ministério de Assuntos das Minorias Religiosas para que a Comissão de Minorias fique de olho nas atrocidades contra cristãos no país. O superintendente assegurou plena cooperação e disse que iria registrar os acusados o mais breve possível e proteger todos os cristãos do distrito.

O pastor Harbans Lal desenvolve seu ministério na cidade há 15 anos e tem quase 200 membros sob seu cuidado. Ele tem cinco co-pastores para ajudá-lo a conduzir os trabalhos na igreja.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE