Relatório informa sobre ataques contra a liberdade religiosa no mundo

| 27/06/2006 - 00:00


A liberdade religiosa sofreu em 2005 ataques de todo tipo no mundo, segundo um informe da instituição católica Ajuda à Igreja em Perigo, que critica principalmente o laicismo na Europa e a violência na Ásia e na África.

O relatório anual, difundido nesta terça-feira, em Roma, estabelece um panorama dos ataques contra a liberdade religiosa país por país baseando-se em testemunhos, documentos oficiais, artigos da imprensa e trabalhos de organizações de defesa dos direitos humanos.

Uma orientação laicista continua dominando em muitos países europeus e sua expressão mais forte se manifesta no Parlamento europeu, segundo o texto, que lamenta a dificuldade dos ex-países comunistas a aceitar a idéia da independência da religião em relação ao Estado.

Na Ásia, o informe assinala a situação dos cristãos do Oriente Médio, progressivamente empurrados ao exílio, assim como na Indonésia, afetada pelo terrorismo islâmico, e as graves violações da liberdade religiosa em relação às minorias na Arábia Saudita e Irã.

Também se refere à situação na China, marcada pelas tentativas das autoridades de convencer a comunidade internacional de que respeita as religiões. Na África, a associação assinala com agrado a calma em vários países (Angola, Costa do Marfim, Sudão), assim como os esforços do Marrocos e da Tunísia de promover o diálogo entre as religiões, ao contrário da Argélia, que em 2006 aprovou uma lei que castiga a conversão de um muçulmano para outra religião.

O continente norte-americano parece marcado por um enfrentamento entre diversas concepções da separação entre religião e as instituições públicas.

O relatório foi feito por uma associação reconhecida pela Santa Sé e criada depois da Segunda Guerra Mundial para apoiar os cristãos dos países que faziam parte da zona de influência soviética.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE